Quem fiscaliza?

Ainda não completamente refeita da comoção e revolta com a crueldade do assassinato da assessora parlamentar Ana Eunice, o que a sociedade quer saber é quem e como vem sendo feito o monitoramento de detentos beneficiados pela progressão da pena?

Como foi divulgado, beneficiado por este instituto legal, o assassino de Ana Eunice vivia à solta, sem nenhum acompanhamento. Alguém, alguma instituição, porém, deve responder por isso.

Como se observou, ele perambu-lava pela cidade a qualquer hora do dia e da noite. No último sábado, começou sua matança roubando, em companhia de um comparsa, um revólver de um vigilante do hospital para depois atirar em um cidadão recolhido em sua casa. Em seguida, fazer refém essa senhora e por fim cometer essa barbaridade atroz. Admite-se até que a progressão da pena seja benéfica.

O que se está questionando é quem faz e como se faz o acompanhamento desses detentos. A começar pelos critérios de quem está em condições de ser liberado ou não. Desajustados, psicopatas é que não deveriam estar soltos. Mesmo os demais têm regras a cumprir, mas quem os acompanha, quem os monitora, quem os fiscaliza? Alguém, alguma instituição precisa vir a público para responder a esta questão.  

Assuntos desta notícia


Join the Conversation