Ainda com meio “estaleiro” no DM, Rio Branco FC treina com Juniores

A data de estreia – pelo menos para o técnico Everton Goiano – se aproximando, os treinos vão se intensificando. No entanto sem poder contar com todo o “reduzido” elenco, devido muitos deles estarem no Departamento Médico (DM) e outros quatro terem sido dispensados, o técnico precisou utilizar alguns jogadores da categoria Juniores para o coletivo realizado na tarde desta sexta-feira, no estádio Arena da Floresta.
Treino-rio-branco-3107
No total foram seis jogadores, num treino que pouco se pode avaliar quais seriam os possíveis titulares, o que começará a ser definido apenas após os retornos dos jogadores machucados. O único que retornou ao elenco, porém ainda sentindo os sintomas da virose, foi o lateral direito Ley. “Ainda sinto um pouco, mas agora é a hora de se dedicar ao Rio Branco”, afirma um dos maiores ídolos no elenco.

Atualmente, à disposição do DM, estão os volantes Zé Marcos e Ismael, o lateral esquerdo Ananias e o zagueiro Jeferson. Enquanto a maioria dos jogadores participava de um trabalho tático, Zé Marcos e Ismael ficaram à disposição do preparador físico Sérgio Antunes na beira do gramado do estádio.

“A próxima semana será decisiva, por isso temos que intensificar o técnico e tático, fortalecer o posicionamento”, disse o técnico Everton Goiano. “Temos que tentar a vitória, pois este jogo será de vida ou morte para as pretensões do Rio Branco”, ressaltou, apesar de que um resultado negativo ainda não tiraria o representante acreano da disputa por uma das vagas, mas começaria a complicar.

Na programação do Estrelão, os treinos ocorrem no sábado e domingo, pelas manhãs, sem folga neste final de semana. “Infelizmente agora não é hora de relaxar e sim de intensificar a preparação”, avaliou Everton.

Confiança – Não poderia ser diferente, os jogadores no Rio Branco ainda demonstram muita confiança na classificação. Para o atacante Juliano César, por seis vezes artilheiro Estadual, a mudança entre Pugliese e Everton podem ser a solução para uma “revigorada de ânimos” para o elenco na série C.

“Isso depende de jogador para jogador, a adaptação ao novo estilo”, disse Juliano que acredita em continuar trabalhando forte para ganhar uma oportunidade no elenco principal.

Para o técnico, a cada momento que o jogo do dia 8 vai se aproximando, a preocupação com a liberação de outro atacante e também ídolo no clube acreano, Marcelo Brás, vai aumentando. “Tudo a seu tempo. O que quero é tornar o Rio Branco bem ofensivo”, explicou Everton.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation