Rio Branco troca coletivo por um treino tático antes do embarque

Normalmente o Rio Branco FC sempre realiza um coletivo de apronto antes de embarcar para os jogos da série C no Campeonato Brasileiro de Futebol. Não foi o que fez o técnico Tarcísio Pugliese. No último treino, realizado na manhã desta quinta-feira, no estádio Antônio Aquino, o técnico trocou o coletivo por um último treino tático, explorando principalmente as bolas paradas e ensaias.

Em terra paraense, o planejamento é voltado muito mais para descansar e recuperar os jogadores da longa viagem, que tentar mudar qualquer coisa. “Faremos apenas um alongamento na tarde desta sexta-feira, isso no hotel que estaremos, concentrando logo em seguida”, ressaltou Tarcísio.

A estréia, marcada para o estádio Curuzu, em Belém/PA, no sábado, às 16h, é cercada de mistério por parte das duas equipes. O técnico já deixou claro que a sua principal dúvida realmente é no ataque e na cabeça de área. “Quando menos dermos de dica para o adversário, melhor. Por isso a escalação somente no vestiário”, adianta Pugliese.

Confiante na experiência de seus jogadores para tentar bons resultados fora de casa, Tarcísio lembra que a torcida do Paysandu é uma das mais fanáticas da região e por isso deve lotar a Curuzu. “Jogar lá é difícil, mas nossos jogadores tem a experiência para não se abalar”, ressaltou.

Torcida – Apenas dois torcedores estiveram presentes para o treino de apronto do Estrelão, na manhã desta quinta-feira, no Florestão, mesmo assim ambos esbanjam confiança com a sua equipe. “Acredito muito nas chances de subir do Rio Branco para a série B, apesar deste ano estar mais difícil”, disse Manoel Lima. “O elenco está bem melhor este ano, por isso mesmo se ganhar no sábado não será surpresa”, ressaltou.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation