Um ano depois, aeroporto volta ao status de internacional

Passado um ano desde que o Aeroporto de Rio Branco Plácido de Castro perdeu o status de internacional, a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) decidiu devolver a nomenclatura. O anúncio foi feito ontem pela agência e dá direito à Capital acreana de receber vôos de companhias aéreas estrangeiras. O aeroporto está autorizado a operar vôos internacionais de segunda à sexta-feira, entre às 10h e 11h30.

Aeroporto_1
Segundo Daniel Sobrinho, superintendente da Infraero no Acre, estatal que administra os aeroportos, a reconquista do status surge no momento em que o Estado se prepara para receber as primeiras operações de empresas da Bolívia e do Peru. A Star Peru é a que tem o processo mais adiantado. Os peruanos estão apenas à espera do crivo da Anac para iniciar as atividades em Rio Branco.

“Da Bolívia já mantivemos contato com a Aerocon, que tem interesse em manter vôos regulares aqui”, disse Sobrinho. Para ter de volta o status de internacional, a Infraero precisou cumprir uma série de exigências da Anac. Entre elas, a de prover estrutura necessária para os órgãos de controle da migração, como Polícia e Receita Federal, Ministério da Agricultura e Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

O aeroporto da Capital perdeu a autorização de vôos estrangeiros em 17 de março do ano passado. Na fronteira com a Bolívia e o Peru, o Acre tenta alavancar suas relações com os países vizinhos. A aposta está no potencial turístico. O status internacional é essencial para que a integração se consolide.

Além disso, Rio Branco é rota para muitos vôos interna-cionais. Aviões saídos do Chile e da Bolívia com destino aos Estados Unidos têm a Capital como destino de pouso em eventuais emergências. Foi o que aconteceu na semana passada, quando uma aeronave da companhia boliviana Aerosur, saída de Miami (EUA), precisou fazer um pouso de emergência no Aeroporto Plácido de Castro. 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation