‘Apagão’ deixa mais de 2 milhões sem energia no Acre e Rondônia

Um problema não identificado na linha de transmissão de energia elétrica, na cidade rondoniense de Pimenta Bueno, deixou todo o Acre e parte de Rondônia sem energia por mais de duas horas durante a noite de ontem. Segundo o Operador Nacional do Sistema (ONS), a pane ocorreu em uma usina de responsabilidade da Eletronorte. O apagão deixou mais de dois milhões de pessoas nos dois Estados às escuras, numa época em que a região convive com as altas temperaturas do “verão amazônico”.
Apagao
Para os acreanos, este é um problema que tem se tornado quase que rotineiro. A população teve ontem à noite, mais uma vez, a amarga experiência de viver os transtornos e o drama de um apagão em seu sistema de energia elétrica.

Depois de ficar sem eletricidade por mais de seis horas durante o dia, ocasionado por pane semelhante no início do ano, na noite desta terça-feira (6) todo o Acre precisou tirar lanternas e velas das gavetas.

Nem bem o relógio marcava 20h quando o fornecimento de energia foi interrompido. O que para muitos aparentava ser uma simples queda de energia logo se transformou no pior quando tratava-se de mais um “apagão” e que o mesmo poderia perdurar por toda a noite. 

A balburdia estava formada; sem os semáforos, motoristas se arriscavam nos cruzamentos. Homens da Companhia de Trânsito da Policia Militar imediatamente foram convocados para colocar ordem no trânsito. A única luz das cidades, além das lanternas dos rio-branquenses perambulantes, era dos faróis dos veículos. 

Procurado por A GAZETA, o comandante da Polícia Militar, coronel Romário Célio, afirmou que viaturas e homens seriam concentrados em pontos de maior concentração, como o Terminal Urbano. Ele afirmou que entraria em contato com a direção do Detran para que os agentes do órgão ajudassem a PM na organização do trafego.

O Palácio Rio Branco também foi procurado por meio de sua assessoria de imprensa, mas até o fechamento da edição não havia nenhum posicionamento oficial por parte do governo acreano sobre o “apagão”. O “apagão” acarretou danos também no sistema de comunicação da Oi. Em alguns pontos da cidade não era possível ter acesso aos serviços de internet da operadora.

 

 

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation