Binho: Expoacre é o reflexo do bom momento do Acre

Governador apresenta hoje a Cidade Digital, uma inovação na feira deste ano para esclarecer o programa de tecnologia da informação do Estado
Digital 
“Eu conheço a Expoacre desde pequeno. Começou em frente à PM, foi para o Instituto São José, Cageacre…Teve tempo que era parecido com um arraial mas agora esta feira é o termômetro da realidade. Se o Acre está bem, a feira está bem”.

A declaração do governador Binho Marques expressa a relevância da Exposição para a sociedade acreana e foi proferida durante entrevista à TV5.

Por cerca de meia hora, Binho conversou com os jornalistas Andrade Filho e Jocely Abreu em entrevista ao vivo direto da central de TV da exposição. A Expoacre, para Binho Marques, reflete exatamente o momento de autoestima elevada e crença no futuro pelo qual passa o povo acreano.

Como síntese dessa expressão, o setor da indústria conta com um espaço amplo e permanente, uma grande vitrine onde as empresas podem expor seus produtos e torná-los ainda mais conhecidos e prontos para realização de negócios.  Binho destacou a parceira com a Federação das Indústrias e os contratos que setores como o da madeira mantém com o Reino Unido, por exemplo. Móveis e objetos de decoração produzidos no Polo Moveleiro estão expostos em um stand cujo piso é de parquet, também fabricado no polo – e servem à uma residência modelo montada em Campos do Jordão pela rede de lojas Casa e Construção, uma das maiores do Brasil.

“Tenho certeza que vamos superar o ano passado em negócios. Quem vem para cá ganha visibilidade”, disse.  “Esta edição da feira é especial porque é a última do meu governo. Aqui ocorreu um processo desde 1999 e a cada ano foi melhorando. Vou entregar para o próximo governador instalações definitivas, com o parque 30% maior de quando cheguei ao governo”, afirmou Binho Marques, ressaltando também o espaço que os veículos de comunicação – emissoras de rádio, TV, sites, jornais impressos – contam para realizar a cobertura dos eventos da Expoacre.

Nos próximos meses, dois adventos estarão se consolidando e levando o Acre a uma reconfiguração geográfica no contexto da cultura e da economia latino-americana. A conclusão da Estrada do Pacífico irá abrir um novo e importante canal de compra e venda de produtos andinos, brasileiros, europeus e asiáticos através dos portos do Sul peruano, no Oceano Pacífico – e a Zona de Processamento de Exportação (ZPE) trará estrutura e logística para que esse corredor traga benefícios de equidade para a região.  “O Acre, que era considerado o fim do Brasil agora é uma porta de entrada”, disse o governador. 

Binho também respondeu a perguntas sobre as novidades da Expoacre 2010 e citou a Cidade Digital como um importante inovador. O projeto divulga o programa Floresta Digital simulando equipamentos de uma cidade comum – delegacia, praça, lan house, telecentro, escola – onde os visitantes podem obter melhores conhecimentos acerca das ações de inclusão digital do governo. A Cidade Digital, que informa também como funciona a Diretoria Central de Atendimento ao Cidadão (OCA), será apresentada oficialmente por Binho Marques na noite desta terça-feira.

 Binho se declarou “muito feliz” com as conquistas de seu governo e especialmente com o encaminhamento da Expoacre 2010. (Agência Acre

Digital_1

Digital_2

Digital_3

Assuntos desta notícia


Join the Conversation