De olho nas previsões, autoridades ficam em alerta com situação do clima

Preocupados com as previsões climáticas para os próximos dias, autoridades da área ambiental se reuniram ontem, no Ministério Público Esta-dual, para alertar a população sobre eventuais catástrofes caso não haja esforço conjunto no combate às queimadas.
O temor é que, passados 5 anos, outra grande seca atinja o Acre. Em 2005, o Estado enfrentou uma das piores estiagens de sua história, quando o Rio Acre chegou a seu nível mais baixo e imensas áreas verdes viraram cinzas.
Autoridades-de-olho
Análises compiladas pelo pesquisador da Ufac (Universidade Federal do Acre), Forster Brown, com base em imagens do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), mostram grandes manchas vermelhas (o que representa focos de calor) em toda a região Leste do Estado, que engloba a região do Alto e Baixo Acre.

“As previsões mostram o prolongamento da falta de chuvas acompanhado por frentes frias”, disse Brown. A frente fria trará fortes ventos, o que contribui para que incêndios ganhem grandes proporções, atrapalhando os trabalhos de combate. Outro fator de risco é a baixa umidade relativa do ar. 

Segundo o secretário municipal de Meio Ambiente, Arthur Leite, até agora a pasta já tem mais de 170 autuações por queimadas urbanas e nas áreas rurais próximas a Rio Branco. Responsável pelo combate aos focos, o Corpo de Bombeiros tem dobrado seu trabalho nestes dias.

“Esses trabalhos são difíceis de serem realizados, demorando até mais de um dia para ser concluídos”, falou o comandante da corporação, coronel Pires. Titular da Promotoria de Meio Ambiente, a promotora Meri Cristina ressaltou a necessidade de alertar a população antes que as previsões se confirmem.

“Normalmente agimos pós efeito danoso, mas agora queremos alertar que cada cidadão seja o fiscal de sua comunidade porque não estamos com um cenário climático favorável”, ponderou ela.

Além dos riscos de perdas materiais e de vida, as queimadas, ressaltou a promotora, causam inúmeros problemas de saúde pela fumaça que é respirada por crianças e idosos, abarrotando hospitais de pessoas com problemas respiratórios. 

Turismo é um dos focos da Expoacre 2010
Uma das novidades da Expoacre 2010 será a realização do primeiro Salão Estadual do Turismo do Acre. Um evento que, a exemplo do encontro nacional, reúne no mesmo espaço Governo do Estado, operadoras e agências de turismo, representantes da rede hoteleira e do Ministério do Turismo. A proposta é apresentar os roteiros e o potencial turístico do Estado e da região, já que também participam operadores do trade de Rondônia e do Peru.

A solenidade de abertura do espaço será realizada neste sábado, 24, às 20 horas. O Salão do Turismo do Acre foi dividido em núcleos, com programação diária. No núcleo de conhecimento serão realizadas palestras, oficinas e exibição de vídeos sobre o tema; já no núcleo de restaurantes, empresários locais irão oferecer por dia dois pratos da gastronomia local. O espaço contará ainda com a comercialização de produtos e com estande institucional do Ministério do Turismo.

“São mais de vinte empresas parceiras. A idéia é fomentar o turismo e apresentar as potencialidades regionais”, destacou Ediza Melo, chefe da Divisão da Indústria, Serviços e Circuitos Turísticos da Secretaria de Turismo.

A programação conta ainda com apresentações culturais de artistas locais todos os dias a partir das 18 horas, realização de oficinas sobre a gastronomia regional, e o terceiro Seminário de Conectividade Adetur Amazônia.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation