Fieac realiza oficina de Comunicação e Oratória

Por um bom tempo, a oratória foi interpretada equivocadamente apenas como o ensino do “falar bonito”, utilizado por pessoas prolixas, “enroladoras”, vazias, com intuito de seduzir platéias por meio da emoção, da “arte do floreio”. Hoje, a dinâmica é treinar os oradores não para falar para a platéia, mas sim com a plateia, conversando com ela.

No próximo dia 13, das 14h às 22h, a Federação das Indústrias do Estado do Acre (Fieac), em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), realiza a Oficina de Comunicação e Oratória. A capacitação, que faz parte do Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA), é voltada para líderes sindicais e empresários, com objetivo de auxiliá-los a utilizar técnicas adequadas para diferentes tipos de apresentações em público.

Além disso, pretende também fazer os participantes aprenderem a dominar o medo de falar em público e comunicar-se da melhor forma com diferentes grupos, em situações como: negociações coletivas; discursos em cerimônias oficiais; entrevistas à imprensa e reuniões com empresários.

CONTEÚDO – No conteúdo programático, dividido em cinco etapas, constam os módulos “Oratória e Comunicação: conceitos”; “Medo de falar em público: supere esse fantasma!”; “Comunicação não verbal”; “Como planejar e executar apresentações de sucesso” e “Fogo cruzado: perguntas e respostas”.

A oficina será ministrada pela jornalista Teresa Cristina Machado, graduada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFGRS) e pós-graduada em Marketing e Comunicação (CEUB) e Comunicação Estratégica com o Mercado (ESPM) em Brasília (DF). Teresa possui ainda especialização em comunicação na Universidade Concórdia (Milwakee/EUA) e na Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Comunicadora, tem realizado trabalhos de treinamento na área para executivos e fontes de informação em organizações como: Associação Brasileira de Recursos em Telecomunicações (ABR Telecom), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa); Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj). (Ascom Fieac)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation