Incidência de doenças respiratórias aumenta em 30% durante o frio

O frio que castigou Rio Branco nos últimos dias aumentou em 30% a incidência de doenças respiratórias. De acordo com a diretora de Assistência à Saúde da Unidade de Pronto Atendimento do 2º Distrito, médica Bethânia Brito, idosos e crianças são os maiores prejudicados.
Frio2007
O agricultor Aldacir Barbosa de Souza, 71 anos, procedente do Ramal Santa Maria, deu entrada ontem com suspeita de pneumonia. A internação foi inevitável. Além dos medicamentos para tratamento da doença, ele teve que se submeter à nebulização para aliviar os pulmões.

A queda brusca de temperatura também afetou a saúde da pequena Tainá, 3 anos. Ela foi levada pela mãe Maria Francisca dos Santos, 27, para mais uma avaliação médica. “Ela tem um histórico alérgico e todas as vezes que esfria tem uma crise”, informou.

De acordo com Bethânia, os cuidados com crianças e idosos devem ser redobrados em dias de baixa temperatura. A orientação é para ingestão de bastante líquido e utilização de agasalhos adequados. Em ambientes muito abafados o ar deve ser umedecido.

A médica também orienta que crianças e idosos evitem ficar próximos a janelas e outras entradas de ar. Os locais muito aglomerados também devem ser evitados para que não haja a transmissão de vírus via oral. Segundo Bethânia, a UPA-2º Distrito está preparada prestar atendimento nesses casos, oferecendo desde uma simples nebulização até a internação.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation