MPU: inscrições prorrogadas. 2º e 3º graus

Foram prorrogadas, até o dia 8 de agosto, as inscrições do concurso para o Ministério Público da União (MPU). São 594 vagas imediatas (além de cadastro), sendo 411 para técnico, (níveis médio e médio/técnico, mais requisitos, dependendo da especialidade) e 183 para analista (superior, em diversas áreas), com vencimentos de R$4.583,09 e R$7.141,52, respectivamente.

As inscrições são aceitas no site do Cespe/UnB, organizador, até as 23h59 do último dia do prazo. A taxa, de R$50 (técnico) ou R$65 (analista), deve ser paga, até 11 de agosto, nas casas lotéricas, agências bancárias ou dos Correios. Quem não tem acesso à internet pode inscrever-se no posto com computadores, até o próximo dia 6. Os pedidos de isenção serão aceitos até o próximo dia 11, no site do Cespe/UnB.

Os rendimentos são compostos de Gratificação de Atividade do MPU – Gampu, de R$1.331,03/técnico ou de R$2.183,84/analista, e auxílio- alimentação, de R$590. Além disso, os novos servidores terão direito ao auxílio pré-escolar ou creche (R$237,50, para filhos de até 6 anos), plano de saúde (titular e dependentes) e vale-transporte.

As contratações obedecerão ao regime estatutário, que garante a estabilidade empregatícia. Os profissionais cumprirão jornada de trabalho de 40 horas semanais, exceto para os cargos com legislação específica.

As provas objetivas e de redação serão aplicadas em 11 e 12 de setembro, para os cargos de analista e técnico, respectivamente. Os exames terão duração de cinco horas e acontecerão à tarde.  A prova objetiva será composta por 150 questões, sendo 90 de Conhecimento Específicos e 60 de Conhecimentos Básicos. Em cada umas das questões, o participante deverá assinalar “certo” ou “errado”.

Caso a resposta esteja em consonância ao gabarito oficial, ele ganhará um ponto. As marcações que discordarem do gabarito serão punidas 0,5 ponto negativo, subtraído da pontuação final. Não havendo marcação ou marcação dupla (certo e errado) nenhum ponto será atribuído.

Serão aprovados os candidatos que obtiverem, pelo menos, 12 pontos em Conhecimentos Básicos, 27 em Conhecimentos Específicos e 45 no conjunto da avaliação.

A redação deverá ter, no máximo, 30 linhas e versará sobre uma tema da atualidade para os concorrentes às vagas de técnico e Conhecimentos Específicos, para as funções de analista. A aprovação estará condicionada à obtenção de, pelo menos, 50% dos pontos.

Todavia, somente terá a redação os classificados na prova objetiva dentro do limite de vagas estabelecido para cada cargo. Vale ressaltar que os candidatos às vagas de técnico de apoio especializado em segurança e de transporte não farão a redação. Quem se candidatar a uma dessas funções, posteriormente, enfrentará exame de aptidão física e teste de direção veicular. (Folha Dirigida)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation