Nova fábrica de pedaços de frango gera emprego e inovação à cadeia local de Aves

Na hora de comer galinha, quem nunca brigou por uma moela, fígado, coxa, ou peito? A partir de agora, isso não será mais necessário. Com a abertura da Sabbor Alimentos, nova fábrica de embutidos (comidas à base de pedaços, ou miúdos, de órgãos e tripas animais com recheios) de frango, os consumidores acreanos podem comprar, separado, alimentos como peito defumado, salame, lingüiça, paio, asa, chouriço e calabresa. Tudo produzido no Acre, com tempero ‘acreanissímo’ e, o melhor, para gerar renda local.
Fabrica-sabbor
O empreendimento partiu do grupo Acreaves, com apoio do Governo, para fortalecer a cadeia produtiva de Aves do Estado. A fábrica é pioneira na parte de miúdos, gerou 50 empregos diretos (antes, a Acre-aves já empregava 150 operá-rios) e tem metas iniciais de produção de 50 toneladas por mês (até o fim do ano deve chegar a 100 t/mês). Ela já está funcionando em fase experimental há 1 mês (foi lançada anteontem, na Expoacre).

Conforme Nilton Cosson, secretário de Extensão Agroflorestal e de Produção Familiar (Seaprof),o investimento em projetos como a fábrica Sabbor é vital no desenvolvimento à longo prazo do setor de Aves, pois estende a cadeia de produtores, aumenta a gama de produtos (verticalização) e produz com baixo impacto  à natureza (atua com certificado de valorização do ativo ambiental). Além disso, o secretário diz que a fábrica otimiza o animal abatido, já que cria novos produtos com partes que antes não eram aproveitadas.  

“O direcionamento do trabalho da Seaprof é dado para empreendimentos que estendam a cadeia produtiva de aves (renda, produção, consumos e empregos) do Acre. Por isso é que investimos tanto na Sabbor! E esperamos que a fábrica tenha uma grande aceitação do consumidor acreano, pois ao comprar tais produtos você está valorizando o produtor local e gerando economia circulante na região”, comenta Nilton Cosson.  

Outra novidade dos miúdos embutidos é a conserva em temperatura ambiente (frangos descongelados). Os produtos podem ser facilmente transportados e demoram mais para perder a validade de consumo (além da redução de energia e custos sem a refrigeração). Eles também seguem a todos os requisitos sanitários rigorosos para o consumo.

Os produtos da Sabbor Alimentos devem chegar aos mercados e supermercados locais a partir das próximas duas semanas, e com preços bem acessíveis ao consumidor acreano. Além do mercado local, a indústria deverá exportar parte da produção a outros estados.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation