Primeiro do país, projeto do Acre é aprovado pelo BID-CNI

Coordenador do Projeto de Desenvolvimento Territorial, Renato Caporali, se entusiasma com o andamento do plano de ação no Acre
BID
O Acre saiu na frente no Projeto de Desenvolvimento Territorial CNI-BID (Confederação Nacional da Indústria e Banco Interamericano de Desenvolvimento), tendo a primeira proposta do País a ser aprovada pelo Comitê Nacional de Projetos, a do Plano de Negócios da Cooperfloresta.

 O anúncio foi feito pelo coordenador em nível nacional do Projeto, Renato Caporali, que esteve no Estado durante dois dias – quarta, 7, e quinta, 8 – para ver de perto o andamento do Plano de Ação para 2010 nos segmentos-alvo da iniciativa, que são o florestal e o moveleiro.

“Fomos fundados em 2005, mas ainda não tínhamos orientação técnica. Conforme fomos crescendo, aumentando de produção e de rendimento, passamos a nos preocupar em trabalhar de maneira mais organizada, profissionalizando nossas ações”, explicou Evandro Araújo de Aquino, superintendente da Cooperfloresta.

Caporali afirmou estar bastante entusiasmado com o que constatou em âmbito local. “Estou muito satisfeito com o que presenciei nesses dois dias aqui no Acre, de ver que o Projeto de Desenvolvimento Territorial está se movimentando, apesar dos poucos recursos”, elogiou.

Nos dois dias em que esteve em Rio Branco, ele se reuniu na sede da Federação das Indústrias do Estado do Acre (FIEAC) com representantes dos dois setores, como os presidentes dos sindicatos da Indústria Madeireira (Sindusmad) e Moveleira (Sindmóveis), Adelaide de Fátima e George Dobré, bem como representantes de instituições parceiras (governamentais e não-governamentais) que tenham propostas afins para o fortalecimento e crescimento de ambos os setores.

 Além disso, fez visita ao Distrito Industrial, conhecendo o Polo Moveleiro, empresas e os trabalhos realizados no Centro de Tecnologia da Madeira e do Mobiliário (Cetemm) do SENAI-AC.

“Nossa intenção é fazer com que as instituições e empresas trabalhem de maneira articulada, e nisso o Acre é referência”, constatou o visitante.

De acordo com o coordenador estadual, Jorge Luiz Vila Nova, o Projeto CNI-BID de Desenvolvimento Territorial objetiva contribuir para o desenvolvimento econômico local (DEO) das regiões-alvo do projeto – Rio Branco e Cruzeiro do Sul.

 “Os setores foram escolhidos em decorrência do reconhecimento em nível nacional e internacional do trabalho que vem sendo realizado, colocando o Acre na vitrine do mundo como exemplo de sustentabilidade, como case de sucesso em sustentabilidade de ambos os setores”, explicou ele.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation