Sem luz, água e comunicação, Capital tem domingo caótico

A Capital do Acre teve no último domingo (4) um daqueles dias para se apagar da memória. Os rio-branquenses ficaram sem energia elétrica, com as torneiras vazias e o telefone mudo. Não foi nenhum apocalipse, mas o resultado de uma ação que deveria ter ocorrido para melhorar a vida dos moradores de Rio Branco. Tudo aconteceu quando a Eletrobras (Acre) precisou interromper o fornecimento de energia para realizar serviços de melhora na rede de distribuição.
Sem-luz
O apagão programado que deveria ter durado apenas três horas, em alguns bairros perdurou toda a manhã. A volta da energia não garantiu a qualidade suficiente. Em outros pontos a oscilação deixou os usuários irritados. E foi essa energia de baixa qualidade que danificou os equipamentos da principal empresa de telefonia do Estado, a Oi.

Com o sistema comprometido, os serviços de telefonia e transmissão de dados foram interrompidos. Clientes da telefonia móvel e fixa ficaram sem poder fazer ligações. O acesso a internet também ficou comprometido por quase todo o dia. Em nota, a OI informou que conseguiu restabelecer todo o seu sistema no Acre na madrugada de ontem.

A falta de energia afetou os trabalhos do Saerb (Serviço de Água e Esgoto de Rio Branco). Sem energia, os equipamentos da empresa não puderam operar, deixando milhares de casas sem água. Na Estação de Tratamento de Água 2, a eletricidade voltou às 11h.  Para recompensar o problema, a empresa precisou dobrar a capacidade de produção e distribuição ainda na tarde de ontem.

A volta do abastecimento acabou por provocar danos na tubulação. Como estavam com muito ar por conta da falta de água, ao retorno da mesma houve muita pressão, provocando a “explosão” da encanação em alguns pontos da cidade. Um deles foi na Avenida Ceará, próximo ao Banco Real. Ontem a equipe do Saerb trabalhava no local para a recuperação. A conseqüência foi um trânsito quase parado por todo o dia.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation