Tratores do Mais Alimentos são entregues na Expoacre

Cinco tratores que vão auxiliar os produtores rurais no melhoramento da produção foram entregues ontem pelo Governador Binho Marques, durante solenidade na Expoacre 2010.
Trator
As máquinas foram adquiridas através da linha de crédito Pronaf Mais Alimentos, que tem prazos e juros diferenciados e reduzidos.

Segundo o secretário de Agropecuária, Mauro Ribeiro, os resultados comprovam que nas propriedades em que houve o uso da mecanização o número de queimadas foi reduzido.

O superintendente do Banco do Brasil, José Ricardo Salermo, destacou a importância da aquisição dos tratores. “Não estamos investindo em máquinas, estamos contribuindo para o desenvolvimento do nosso Estado.

Para nós é uma honra participar deste programa inovador. No ano passado foram financiados R$ 14 milhões no Pronaf Mais Alimentos”.

Para o governador Binho Marques, a cada entrega de novos equipamentos para o campo o sonho de ver uma classe média rural fica mais próximo. “É algo que já está acontecendo.

“Quando eu assumi o governo firmei um compromisso de investir R$ 100 milhões na área da produção. Ainda faltam cinco meses para encerrar a minha gestão e já investimos mais de R$ 300 milhões.

A Expoacre 2010 é um motivo de orgulho para todos os setores, principalmente para os trabalhadores rurais, que podem ver resultados positivos e concretos de uma política de governo”.

O que significa um trator numa propriedade rural? O produtor Valdir Medeiro, de Capixaba, e dono de uma das máquinas que foram financiadas resumiu bem: “Pra gente é menos trabalho braçal, mais produção e menos tempo. Tudo isso vai trazer uma renda maior, com certeza”.
 
Sobre o Mais Alimentos
O Mais Alimentos permite ao agricultor familiar investir em modernização e aquisição de máquinas e de novos equipamentos, correção e recuperação de solos, resfriadores de leite, melhoria genética, irrigação, implantação de pomares e estufas e armazenagem.

O limite de crédito é de R$ 100 mil.
 
Como acessar o crédito?
* Definir o projeto que pretende desenvolver;

* Procurar a empresa de assistência técnica e extensão rural (Seaprof ou Seap) para elaborar o projeto técnico de financiamento;

* Encaminhar o projeto para análise de crédito e aprovação pelos bancos (No Acre os agentes financeiros são o Banco do Brasil e Banco da Amazônia);

* Com o projeto técnico, negociar o financiamento junto ao agente financeiro;

* Aprovado o projeto técnico, o agricultor está apto a acessar o recurso. (Agência Acre)

Trator_1

Trator_2

Assuntos desta notícia


Join the Conversation