Acreano morre ao tentar escalar montanha na Bolívia

O jornal “Los Tiempos”,  da cidade de Cochabamba, na Bolívia, noticiou a morte do acreano Renato da Silva Calvimonte, 20 anos. Ele morreu após tentar escalar uma montanha.

De acordo com o jornal, o fato aconteceu na madrugada do dia 16, quando um grupo composto por 13 estudantes da  Universidad Privada del Valle (Univalle), que foram acampar na região de Iscay Pata, nas redondezas de uma pequena cidade chamada de Pairumani.

O jovem Renato da Silva Calvimonte, estudante de Medicina, estava na companhia de amigos quando caiu de uma altura de aproximadamente 80 metros.
Renato sofreu vários ferimentos na cabeça e teve fraturas expostas nas pernas. Ainda foi levado para um hospital com suspeita de traumatismo cra-niano, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Uma estudante de Medicina, por e-mail, denunciou o descaso por parte do consulado brasileiro, que nada fez para ajudar no translado.
No e-mail, a estudante contou que para transladar o corpo do acreano ao Brasil, teria de ser pago cerca de 5 mil dólares.

Os pais do estudante, que são pastores de uma igreja protestante, estariam viajando para a cidade boliviana na tentativa de transladar o corpo do jovem, para que ele seja enterrado em Cruzeiro do Sul. (O AltoAcre.com)

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation