Agente preso tentando entrar no presídio com maconha já responde a três processos

O agente penitenciário Magno Silvano Ferreira Muniz, 28 anos, preso nesta semana, quando tentava entrar no presídio com 250 gramas de maconha, já respondeu três processos, dois administrativos, um dos quais Magno foi acusado de tentar entrar no Presídio Francisco de Oliveira Conde levando escondido dentro de um dos coturnos um aparelho celular.

Segundo informações de Adriano Marques, presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Acre, na ocasião a direção do presídio teria advertido Magno verbalmente.

Em outubro de 2009, Magno Silvano foi afastado por 60 dias, preventivamente, para que os funcionários do Instituto Penitenciário do Acre (Iapen) concluíssem um processo administrativo que investigava ações do agente. O afastamento foi publicado no Diário Oficial.

Em março deste ano, o agente recebeu advertência por indisciplina por ter  infringido o Artigo 167 da Lei Complementar n° 39, que dispõe sobre proibições a servidores públicos.
No Tribunal de Justiça, ele responde processo movido pelo Estado por crimes

praticados por funcionários públicos contra a administração em geral.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation