Bocalom recebe apoio das populações de Xapuri e municípios da fronteira

Candidato ao Governo do Acre, Tião Bocalom, da Coligação Liberdade e Produzir para Empregar, prossegue com a Caravana da Oposição, intensificando seus contatos com eleitores em todo o território acreano. Na manhã de quarta-feira, ele manteve reuniões com comerciantes do centro histórico de Xapuri, acompanhado do candidato ao Senado pela mesma coligação, Sérgio Petecão.
Bocalom3007
Na ocasião, ouviu as queixas dos comerciantes locais, que demonstraram muita expectativa em relação ao futuro governo da mudança. Eles cobraram dos candidatos aquilo que é compromisso essencial do plano de governo que será implementado a partir de janeiro de 2011: a geração de emprego, renda em todos os setores da economia. Foram reuniões onde imperou a cordialidade, a conversa franca e bastante esclarecedora acerca de todo o projeto de governo que a maioria dos acreanos espera se defrontar a partir do ano que vem. 

À tarde, já em Assis Brasil, Tião Bocalom constatou novamente a nítida ansiedade dos moradores do município, que esperam mudanças profundas na política e na economia do Estado durante os próximos quatro anos. Isso é decorrente das manifestações de apoio e solidariedade da população daquele município fronteiriço. Nas conversas descontraídas que se seguiram ao corp-a-corpo, Tião Bocalom sentiu também, e de forma espontânea, o apoio hipotecado à sua candidatura, algo que vem se repetindo cada vez intensamente por todos os municípios e localidades por onde ele tem passado.

Em todas as reuniões, Tião Bocalom ressaltou a sua preocupação com a geração de emprego, renda, na produção rural e no apoio aos produtores rurais em todos os níveis. Ante a um quadro caótico da economia acreana na atualidade e que se mostra incapaz de garantir emprego e renda para a maioria da população, Tião Bocalom foi enfático em apregoar a necessidade de mudança: “num Estado aonde a maioria da juventude chega ao mercado de trabalho sem grandes perspectivas, é compromisso do homem público a busca de alternativas econômicas que revertam drasticamente essa situação”, disse Bocalom, sob os aplausos da platéia.  E acrescentou: “vamos também convidar e criar incentivos e condições para que mais e mais empresas de outros estados e até de países vizinhos possam se instalar em território acreano para alavancar a nossa economia, fortalecendo a reciprocidade com o Peru e a Bolívia”.

Ontem pela manhã, a comitiva já estava nos municípios de Brasiléia e Epitaciolandia, onde as populações e o poder público locais enfrentam uma realidade característica de municípios fronteiriços, que são característica da maioria das cidades acreana: o tráfico de drogas, o contrabando e o descaminho. Nesse contexto, Segurança Pública concentrou as atenções da comitiva da coligação Liberdade e Produzir para Empregar.

Tião Bocalom ressaltou a necessidade de criar condições para o regresso dos brasileiros que atravessaram fronteiras em busca de uma vida melhor e não conseguiram, estando hoje em situação econômica e social críticas na Bolívia ou no Peru. Já em relação ao tráfico de drogas, ao contrabando e ao descaminho, Bocalom afirmou que, em seu governo, a questão será tratada com a seriedade e a gravidade que ela merece. “É preciso que haja efetivo controle das fronteiras e repressão ao narcotráfico com o aumento do policiamento federal nestas áreas”, destacou Bocalom.

Ele lembrou, inclusive, a iniciativa do hoje deputado federal Sério Petecão, que solicitou ao Governo Federal o envio da Guarda Nacional para estas áreas, o aumento do efetivo da Polícia Federal na região e a instalação dos chamados Postos Especiais de Fronteira (Profon´s). “Em nosso governo iremos acionar o Ministério de Segurança Nacional, que será criado pelo futuro presidente José Serra para que possamos efetivamente combater a rota do narcotráfico que assola o Acre. Esse é um problema que precisa de soluções definitivas”, finalizou. (Assessoria)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation