Candidatos ao Governo do Estado vão à caça dos eleitores

A campanha eleitoral começou oficialmente na terça-feira, dia 6. Agora, os candidatos ao pleito de 2010 já podem pedir votos abertamente. Os dois principais candidatos ao Governo do Estado começaram de maneira diferente as suas campanhas. O senador Tião Viana (PT-AC), iniciou a semana em Brasília. Ele foi o relator da Lei das Diretrizes Orçamentárias do país. Uma função importante no Congresso Nacional que determina os investimentos do Governo Brasileiro para o próximo exercício de 2011. É a LDO também que estabelece o novo salário mínimo do país para entrar em vigor em maio do próximo ano.
Candidatos1007
Com isso, o candidato da Frente Popular, só começou oficialmente a sua campanha, ontem, com visitas ao município de Senador Guiomard, onde esteve com os recicladores de lixo. O projeto foi gestado pelo seu gabinete do Senado. Na tarde de ontem o candidato petista teve um encontro com mais de 600 lideranças dos mais diversos bairros de Rio Branco.

Por outro lado, o candidato das oposições, Tião Bocalom (PSDB), está fazendo visitas aos bairros de Rio Branco, desde o primeiro dia de campanha. Bocalom garantiu que percorrerá todo o Estado numa campanha de corpo a corpo, mantendo uma aproximação com o povo, olhando no olho do eleitor e garantindo fazer uma mudança na forma de governar atual, olhando principalmente para as famílias. 

Para completar o quadro de postulantes ao Palácio Rio Branco o candidato do PRTB, Antônio Neres Gouveia, mais conhecido como Tijolinho, só registrou a sua candidatura na última quarta-feira, dia 7. Portanto, ainda não teve tempo para iniciar efetivamente a sua campanha eleitoral.

Tião Viana começa campanha com visita a Senador Guiomard
Candidatos10071No primeiro dia de sua agenda oficial como candidato a governador pela Frente Popular do Acre (FPA), o senador Tião Viana visitou ontem, em Senador Guiomard, a sede da Associação dos Trabalhadores em Reciclagem em Resíduos Sólidos do Quinari (Acreosqui). Trata-se de uma ONG (Organização Não Governamental) montada em 2003 com o apoio da Igreja Católica, através de religiosas franciscanas, com o objetivo de ajudar no combate à degradação ambiental e na preservação do Igarapé Judia, além de gerar emprego e renda para trabalhadores desempregados.

A Associação é formada por 22 sócios e envolve pessoas do município de Senador Guiomard e de diversos graus de idade. “Nós trabalhamos com a diversidade. Aqui temos analfabetos e professores, adolescentes a anciãos”, disse a presidente da entidade, Odilse Bertoline. Um dos anciãos que trabalham na entidade é André Oliveira, de 80 anos, encarregado da reciclagem de papel. “Sou um homem feliz porque sei que com o meu trabalho estou ajudando a salvar o meio ambiente. Pode parecer pouco o que a gente faz, mas qualquer coisa para ajudar a natureza é uma coisa muito importante”, disse.

Papéis, latas, garrafas de vidro e plástico – lixo jogado nas ruas de Senador Guiomard e que grande parte iria entupir bueiros e igarapés, com a atividade da Associação, é transformado em material que acaba sendo vendido após a reciclagem. “Daqui sai uma média de 900 quilos de material por mês”, diz a catequista franciscana Zulmira Antônio Riqueti, de 77 anos, uma das fundadoras da Associação. “Nossa preocupação inicial foi com o Igarapé Judia, cuja nascente é aqui em Senador Guiomard. Nós queríamos evitar que o lixo fosse levado pelas chuvas para o Igarapé. Depois, o movimento cresceu e percebemos que, além de ajudar na preservação ambiental, a gente poderia gerar renda para desempregados”, disse a religiosa. Cada quilo do material reciclado (“nós já nem usamos a expressão lixo”, adverte uma dirigente da entidade) é vendido a 40 centavos de real.

Tião Viana disse que começou pela entidade a campanha rumo ao Governo do Estado como homenagem aos melhores valores da vida pautada na solidariedade. “Inspirada nos valores de São Francisco de Assis, essa comunidade partiu para uma caminhada em busca dos meios para ajudar  a salvar o igarapé da Judia, que nasce aqui e chega a Rio Branco, no bairro Seis de Agosto. Temos aqui  um belo exemplo sobre o real sentido da vida em comunidade. O lixo que iria para as ruas, aqui é transformado em material capaz de gerar renda e trabalho para quem precisa. É assim que vamos levar adiante o projeto da FPA: combatendo as desigualdades sociais com políticas públicas capazes de incentivar e apoiar projetos e idéias comunitárias, como este belo exemplo que estamos vendo aqui”, salientou Tião Viana.   

Tião Viana estará hoje no Vale do Juruá. Ele vai se reunir em Cruzeiro do Sul e Mâncio Lima com lideranças comunitárias e empresariais para debater e aceitar sugestões para o plano de Governo, que será elaborado ao longo da campanha. No domingo, os debates serão em Feijó e Tarauacá.

Bocalom abre sua campanha em bairros de Rio Branco
Candidatos10072O candidato ao governo do Estado pela coligação Liberdade, Produzir para Empregar, começou a campanha cumprimentando as pessoas calçadão do centro da cidade, próximo ao terminal urbano. Tião Bocalom (PSDB) fez contato com centenas de transeuntes e ficou animado com a recepção das pessoas que faziam questão de manifestar admiração e carinho pelo candidato e revelar apoio a sua candidatura.

A comitiva liderada pelo tucano fez também visita ao camelódromo, onde também foi muito bem recepcionado. “Bocalom, essa é a tua vez” disse um deles eufórico ao encontrar com o candidato.

Na quarta-feira dia 7, Tião Bocalom, visitou  algumas Marcenarias de Rio Branco. Filho de marceneiro e praticante também da profissão, Bocalom considera o setor de marcenarias importante para a geração de emprego e renda e o aquecimento da economia do Estado. Sendo necessário para isso que o governo pratique políticas públicas que facilite ao marceneiro a aquisição de madeira diretamente do produtor rural e que o auxilie na implantação de novas tecnologias e na comercialização dos produtos. “infelizmente o que vemos hoje é um descaso seguido de perseguição por parte do governo a esses pequenos empresários. Com a rígida aplicação da lei sem oferecer alternativas, eles não conseguem trabalhar e a tendência é que ocorram demissões e que a pequena indústria feche” disse Bocalom.

O candidato das oposições entendeu a preocupação e disse aos marceneiros que quer ser governador do Acre para acabar com essa perseguição e apoiar quem quer trabalhar. “É um absurdo, esses profissionais serem aterrorizados dessa forma e terem que conviver com o constrangimento de receber na clandestinidade pessoas que combatem esse modelo de governo implantado no Estado” desabafou Bocalom.

Na quinta feira, Bocalom foi ao bairro Estação Experimental para uma visita ao comércio da Avenida Nações Unidas. “A coisa está boa para nós,  conseguimos em pouco mais de duas horas visitar 20% do comércio do bairro. Graças a Deus as pessoas estão entendendo nossa mensagem e mostram um carinho muito grande querendo nos cumprimentar e conversar sobre as mudanças que anseia para o Acre. Vamos voltar novamente aqui em outra data para continuar a visitar desta região da Capital,” explicou.

Depois o candidato participou de uma grande reunião com todos os candidatos da Frente Liberdade, produzir para empregar. O encontro foi na sede política da oposição na via Chico Mendes. Todos os candidatos estiveram presentes mostrando a união do grupo. Na oportunidade foi fechado acordo para que todos se ajudem mutuamente para garantir a vitória nessa eleição.

Ontem, Bocalon, visitou pela manhã, os comerciantes do bairro Sobral. Foi acompanhado do candidato ao senado Sérgio Petecão (PMN) e de outros candidatos às vagas de deputado federal e estadual. Ouviu as principais reivindicações e recebeu apoio. “O bairro é um dos mais populosos da cidade e requer mais atenção dos governos municipal de estadual,” disse ele. * (Com informações das assessorias dos candidatos)

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation