Epitaciolândia recebe Caravana da oposição

Consolidando suas ações de campanha pelo Alto Acre, a Caravana da Oposição aproveitou, nesta quinta-feira(29), para estreitar seu contato com a população de Epitaciolândia e conhecer in loco seus problemas mais urgentes.
Bocalom
O  trabalho começou pela verificação pessoal da situação do extrativismo, em particular do manejo da  madeira.Depois de  duas  visitas a   pequenas marcenarias locais, o candidato a Governo Tião Bocalom(PSDB)se disse impressionado com a situação caótica do setor,”vítima do  abandono e descaso do Governo do Estado,que tornou inviável o trabalho do madeireiro pelo excesso de proibições”.

Na primeira marcenaria,dos 50 empregados anteriores,apenas 5 continuavam trabalhando.Na segunda,o candidato ouviu o relato das enormes  dificuldades que a empresa enfrenta pra continuar na ativa.” É a radiografia da situação dos pequenos madeireiros”,disse em tom de desabafo.  

Marceneiro de formação, Bocalom explicou que a falta de apoio e a perseguição oficial contra o desmate  levou ao fechamento  diversas  marcenarias em todo o Estado,“reduzindo a produção,aumentando custos e encarecendo o produto”.Executor do primeiro plano de manejo florestal do Estado, o candidato disse que em seu Governo vai priorizar  o extrativismo sustentado,onde o homem vai ser mais importante que a floresta e não o contrário.

”Com as olarias acontece o mesmo.Só os grandes recebem apoio do Governo,em detrimento dos pequenos,que são na realidade quem mais oferece emprego e sustento ás famílias acreanas”.E lembrou que a matéria-prima vai ser o grande sustentáculo do desenvolvimento estadual para a geração de emprego e renda.”Basta lembrar que,na amrcenaria, uma única árvore beneficiada garante o sustento de uma família inteira durante um mês.

Reunião de lideranças
Á noite, foi a vez da inauguração da nova sede do PSDB em Epitaciolândia. Num encontro bastante  concorrido ,a Caravana da Oposição conseguiu reunir população  um expressivo segmento das lideranças políticas locais, como André Hassein e os ex-prefeitos Luís Hassem e Ademir Lopes.

Todos se declararam dispostos a ajudar a empreitada da oposição num esforço conjunto de retomada da produção e na valorização do homem acreano. Num desabafo comovido,a vereadora Mirlene,candidata a estadual pelo PSDB,contou que na semana passada,ao sair de uma consulta na Unimed em Rio Branco,foi assaltada a mão armada juntamente com seu filho em plena 3 horas da tarde.”É a prova cabal que não existe segurança nem mesmo no centro da capital do Estado”.

Candidato do PMN a estadual, o vereador Nonato Cruz revelou que 40% dos presidiários da Franscisco Dantas,”são jovens de Brasiléia e Epitaciolândia,conquistados  pelo narcotráfico por pura falta de emprego”.Já Zezinho Moraes,candidato a federal pelo PSDB, defendeu a produção rural como o meio mais rápido e eficaz de produzir riqueza e ,”tirar o Acre da estagnação e da dependência”.Na mesma linha,o verador Everaldo,candidato a estadual pelo PMDB,lembrou que os municípios de fronteira precisam voltar a produzir para garantir o consumo interno e estimular a exportação do excedente para os países vizinhos.”Mas  para isto ,os 40 mil eleitores do Alto Acre precisam dar um basta a este grupo que está no poder há 12 anos”.

Em seu primeiro discurso na Caravana de Oposição, a candidata a federal Antônia Lúcia(PSC),destacou que em Acrelândia, Bocalom mostrou sua capacidade de desenvolver o meio rural,”garantindo um melhor preço aos produtos na cidade e pão na mesa do agricultor”.

Também postulante a Câmara Federal, foi a vez de Solange Pascoal(PMN) elogiar o candidato de seu partido ao Senado,Sérgio Petecão,”por desde o início de seu mandato elaborar emendas a todos os município acreanos,independente do partido político”. Petecão agradeceu  e disse que espera que em 3 de outubro,”o acreano revele na urna toda a insatisfação que vem expressando nas ruas”. (Assessoria

Bocalom_2

Bocalom_3

Assuntos desta notícia


Join the Conversation