Gladson Cameli, Edvaldo Magalhães e Ermício Sena são os candidatos da Indústria do Acre nas eleições 2010

Uma reunião realizada no buffet Big Lanche na noite da última quinta-feira, 15,  apresentou o candidato à reeleição para deputado federal Gladson Cameli (PP); o candidato ao Senado pela Frente Popular do Acre (FPA), Edvaldo Magalhães (PC do B) e o candidato a deputado estadual pelo PT, Ermício Sena  como os candidatos que terão o apoio da Federação da Indústria do Acre (Fieac) nas eleições deste ano.
Gladson
Aberto pelo presidente da Fieac, João Francisco Salomão, o encontro reuniu presidentes dos diversos segmentos da indústria acreana e teve como objetivo ouvir as propostas e posicionamentos dos postulantes aos cargos de deputado federal, senador e deputado estadual.

Ao se referir aos obstáculos do setor industrial do Acre, Salomão disse que o maior problema das empresas atualmente diz respeito a burocracia que emperra diversos serviços ligados à classe e a dificuldade de acesso ao crédito. “Grande parte da sociedade tem uma imagem distorcida sobre o setor empresarial afirmando que nós buscamos apenas o lucro, e isso não é verdade. Na realidade, o setor industrial sempre trabalhou para melhorar a vida da sociedade”, disse ele.

Para entender melhor as reivindicações da classe, todo os segmentos da indústria acreana estão elaborando um documento a ser entregue aos candidatos que receberão o apoio do setor com vistas a levar os candidatos a refletir sobre a necessidades do empresariado local.

Convidado a abrir a fala dos candidatos, o cientista político Ermício Sena, candidato a deputado estadual,  destacou seu comprometimento  com o setor produtivo do Estado lembrando os avanços registrados no Acre com a implantação do projeto de desenvolvimento sustentável.

“Nós somos uma geração que irá superar a safra do contra-cheque. E, eu como deputado estadual serei um apoiador e um ajudante para discutir os diversos temas relacionados a este setor

Gladson: “Estamos do lado da indústria e do crescimento econômico do Acre”
O deputado federal Gladson Cameli  reafirmou seu compromisso com o setor industrial do Acre e lembrou que foi eleito para trabalhar em favor de toda população do Estado enfatizando que na Câmara Federal  seus posicionamentos sempre foram favoráveis ao desenvolvimento econômico do Acre.

Gladson citou ainda que tem se mantido com posicionamentos transparentes junto ao Congresso Nacional afirmando que é contra a redução da carga horária de trabalho de 44 para 40 horas semanais.

“Diante de propostas como estas nós precisamos buscar respostas sobre a real necessidade e conseqüências que podemos ter. Estamos do lado de todos, independente de ser empregado ou empregador. Estamos do lado da geração de emprego e renda para que a população viva mais e melhor”, disse Gladson.

O deputado lembrou o número de investimentos que vem sendo realizado no Acre exemplificando a interligação da BR-364 até Cruzeiro do Sul, e ressaltou ainda que é necessário trazer indústrias para o Estado, e que ele como deputado federal está aberto para atender as reivindicações e propostas de interesse do setor industrial do Acre.

Edvaldo reafirma estabilidade política do Acre
O candidato a uma das vagas de Senado pela FPA, deputado estadual Edvaldo Magalhães abriu sua fala afirmando que ninguém aposta em nenhum projeto sem ter ao menos a convicção de que aquilo pode dar certo citando também como exemplo mais de R$ 1 bilhão de investimentos na BR-364 durante os três anos de governo Binho Marques.

Nos exemplos de investimentos Edvaldo foi além destacando a inauguração da rodovia transoceânica prevista para acontecer no final deste ano com a presença do presidente Luís Inácio Lula da Silva e do presidente do Peru, Allan Garcia, e a assinatura do decreto das Zonas de Processamento e Exportação (ZPE), há menos de um mês em Brasília.

“O Acre ganhou prestígio nacional pela boa política que faz, e o que temos a nossa frente é a mudança do perfil da economia do nosso Estado, e este momento é propício para mergulharmos neste mar de oportunidades”, afirmou Magalhães.

Para completar sua fala, Edvaldo destacou a unidade de 14 partidos que integram a FPA lembrando que esta é uma conquista da estabilidade política que existe hoje no Estado. “A minha candidatura ao senado se construiu dentro desta perspectiva. O Senado é um lugar para gastar energias para se abrir portas de oportunidades. Eu quero estar lá ao lado do Jorge, com o Tião, o Aníbal e toda bancada federal. Me ajudem a ser senador e um interlocutor nas busca de riquezas para o Acre”, disse ele. (Agência Acre)

Gladson_2

Gladson_3

Gladson_4

Assuntos desta notícia


Join the Conversation