Gazetinhas 05/08/2010

* Final de semana será prolongado.

* Amanhã é feriado, quando se comemora o início da Revolução Acreana, e a galera quer mesmo é farrear.

* Querem tirar a ressaca da Expoacre.

* Quem pode, pode.

* Na Gazeta FM 93,3 os preparativos já estão acontecendo para a segunda sabatina com os candidatos ao Governo.

* Hoje o juiz eleitoral Romário Divino vai sortear, ao vivo, no programa Toque Retoque, a seqüência das sabatinas.

* Não sabemos ainda se o Tijolinho vai poder participar depois de ter sua candidatura indeferida por causa de problemas com sua vice.

* Os candidatos vão falar sobre seus planos de governo durante uma hora e meia.

* Tempo suficiente para cada um expor, de forma mais detalhada, o que pretende fazer caso eleito.

* E a mudança no trânsito não está agradando aos motoristas.

* As modificações na Avenida Nações Unidas e na Rua Isaura Parente estão causando vários congestionamentos nas ruas transversais.

* Ontem a coi-sa ficou feia.

* O Centro inteiro ficou parado por mais de uma hora por causa de um caminhão quebrado na ponte metálica e outros pequenos acidentes.

* É preciso verificar o que pode ser feito para que o trânsito flua.

* Se não fluir é melhor deixar do jeito que estava.

* Mudar para piorar não vale!

* Muitas coisas no papel são maravilhas mas, na prática, são impraticáveis.

* Linguarudo manda e-mail e faz uma denúncia.

* A situação é complicada para os moradores de Vila Campinas.

* Sem luz, sem dinheiro e sem telefone.

* É a treva!

* Sem ter onde pagar as contas de luz, eles estão sofrendo cortes no fornecimento de energia.

* Não tem dinheiro no único caixa do Banco do Brasil.

* A passagem de ida e volta para a Capital custa R$ 24,00 em ônibus caindo aos pedaços.

* O ‘orelhão’ está tão enferrujado que pode dar tétano em quem utilizá-lo.

* Vila Campinhas fica bem ali, a 61 Km de Rio Branco, mas pertence ao município de Plácido de Castro.

* Alôoou! Vila Campinas é um bom nicho de votos.

* Campanha eleitoral só com carro de som não tem graça.

* Queria poder usar a camiseta da minha candidata, o boné, o botton, a caneta, o chaveiro…

* Besteira esse negócio de não poder ter brindes dos candidatos.

* Subestimam a capacidade de decisão do eleitor.

* Ninguém se “vende” por uma camiseta.

* Eliane Sinhasique – substituta.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation