Política local 04/08/2010

“Durante o período eleitoral não vou participar de nenhum debate nesta Casa”.

Frase estranha dita ontem, na Aleac, pelo deputado Donald Fernandes (PSDB).

Apelo ao MPE
O que aconteceu em Sena Madureira com o dentista Felipe Matheus na noite de sábado último foi uma covardia sem tamanho de três agentes penitenciários que pisaram até na sua cabeça quando estava desacordado. Todos viram. Para evitar que testemunhas sejam coagidas e provas forjadas é que apelo ao procurador Sammy Barbosa que coloque o MPE urgente no caso para resguardar a justiça. O grave é que os agressores estão todos em estágio probatório.

Presença inibidora
Só a presença do MPE no caso já é suficiente de garantia que tudo seja apurado com isenção.

Só de fantasia
O prefeito do Bujari, Padeiro (PMDB), foi aos dirigentes da oposição ratificar o apoio aos seus candidatos majoritários. O adesivo da FPA colado ao seu peito foi uma brincadeira fotografada.

Recuperando o espólio
O saudoso Geraldo Maia sempre veio eleito deputado pelo Juruá. Por isso não será surpresa se o filho e candidato a uma vaga na Aleac, Geraldo Pereira (PT) vier bem votado daquele reduto.

Clima quente
Foi quente o clima ontem na Aleac entre deputados da oposição e os da bancada da FPA, com chumbo trocado entre Luiz Calixto (PSL), Luiz Tchê (PDT), Moisés Diniz (PCdoB) e Idalina (PPS).

Pianko, o poderoso!
Começou com Luiz Calixto (PSL) dizendo que o secretário Francisco Pianko conseguiu reduzir a pó o profícuo trabalho da atual legislatura, ao não vir até hoje depor na “CPI da Pedofilia”.

Diploma na berlinda
Irritado, o deputado Tchê (PDT) foi à tribuna dizer que Pian-ko virá depor e, se não vier, rasgará seu diploma de parlamentar, mas, a data do depoimento não será Luiz Calixto quem marcará.

Troca de farpas
Também não faltaram trocas de farpas entre o líder do governo, deputado Moisés Diniz (PCdoB) – para variar sozinho contra a oposição – e a deputada Idalina Onofre (PPS) sobre a Saúde. Ela dizendo que está um caos e ele enumerando a série de avanços neste setor.

Atitude estranha
O que ninguém conseguiu entender foi o deputado Donald Fernandes (PSDB) afirmar na tribuna que vai se calar nos 60 dias que faltam até as eleições para evitar ser politiqueiro.

Capitular na batalha?
Ora, capitular na hora em que mais a oposição precisa de seus membros no enfrentamento com o governo, ensejou variadas interpretações, até por ser Donald um crítico feroz do PT.

Para inglês ver
Não adiantou o MPF pedir a retirada de nomes de personalidades vivas de obras públicas. O retrato da senadora Marina Silva (PV) continua a ornar impávido o “Salão do Povo”, na Aleac.

Doidos de pedra
Pelo que revelou ontem na Aleac a deputada Idalina Onofre (PPS), de que filas se formam de madrugada no Hosmac para atendimento, deixou impressão da cidade estar cheia de doidos.

Rasteira à vista
O candidato a deputado, vereador Everaldo (PMDB-Brasiléia), não vá cair em depressão se nos próximos dias receber a notícia que o ex-prefeito Aldemir Lopes vai apoiar outro candidato.

Muito seguro
Jorge Viana domina uma entrevista de televisão como poucos. Foi o que se viu de novo ontem, na TV-GAZETA, no programa do Alan Rick, abrindo a série com candidatos ao Senado.

Concorrência desleal
Hoje, é a vez do Edvaldo Magalhães (PCdoB), que terá a concorrência desleal do jogo Santos x Vitória, na Copa do Brasil.

 Olhe as câmeras!
Tem um deputado que precisa ter cuidado quando for pegar sacos misteriosos em um apartamento de condomínio fechado com um apoiador público porque existem câmeras.

De derrubar avião
O prefeito de Plácido de Castro, Paulinho Almeida (PT), deve ter uma lábia de derrubar avião: acabou de cooptar para o seu ninho um antigo adversário, o professor Márcio Pereira (PTB).

Fechou o ciclo
Como já tinha cooptado os vereadores que lhe eram contrá-rios na Câmara Municipal de Plácido de Castro, o prefeito Paulinho fechou o ciclo e praticamente acabou com a oposição.

Apagar a luz
Deixou para apagar a luz na oposição apenas a vereadora Laurita (PSL).

Quadro de 2012

Ontem, deputados da FPA com base no Juruá comentavam a adesão do prefeito de Cruzeiro do Sul, Wagner Sales (PMDB), à campanha de Dilma Rousseff (PT) à presidência, com ironia: “se pensa que vamos refrescá-lo em 2012 se engana. Será questão de honra ganhar a prefeitura para acabar com a oposição no Juruá”. Na verdade, este não é o sentimento apenas destes deputados, mas de todos os car-deais da FPA, que estão com a derrota na última eleição municipal como um calo num sapato apertado, que vão querer aliviar a qualquer custo.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation