Fecomércio lança pesquisa sobre expectativa para o dia dos pais

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Acre – Fecomércio – através do Instituto Fecomércio de Pesquisas Empresariais do Acre (Ifepac) realizou no período de período de 21 a 31 de Julho uma pesquisa com 262 empresas e 240 consumidores do comércio do varejo local. O objetivo é avaliar as expectativas dos empresários do comércio e também dos consumidores em relação ao dia dos pais.

72% dos empresários que acreditam vender mais no dia dos pais de 2010, 41% apostam num crescimento de até 20%. No ano de 2009 com relação a 2008, a expectativa de 41,5% era de crescimento de até 10%. Do mesmo modo, 22% demonstram perspectiva negativa com relação às vendas de 2009, enquanto essa expectativa medida em 2009 com relação a 2008 era de 14% que acreditavam numa diminuição de vendas no dia dos pais.

Das empresas que admitem descontos sobre os preços de vendas à vista, 52% admitem conceder descontos de até 15%. Essa expectativa foi de 58% pelos empresários entrevistados no ano de 2009.

Para as vendas parceladas, mantidos o preço à vista, 40% dos empresários (2010), admitem conceder parcelamentos mensais e consecutivos, em até três vezes, sem acréscimos. Essa expectativa no ano passado (com relação) a 2008, era de 33%.

Com relação a cuidados para a realização de vendas parceladas, os dados do ano corrente apontam que 62% dos empresários não fazem nenhuma exigência sobre a idoneidade do cliente (essa parcela era de 55% no ano passado).

Também no ano de 2009, 24% dos empresários responderam que costumavam fazer consultas aos principais serviços de proteção ao crédito. Outros 11% exigem cadastramento do proponente, apenas para habilitação à primeira compra. Neste ano, 14% disseram fazer consultas prévias aos serviços de proteção ao crédito e apenas 10% exigem cadastro para a primeira compra.

A posição de 37% dos empresários é que o preço representa o principal instrumento para competição de mercado com o comércio informal. Outros 19% acreditam na variedade de estoque, como fator de competitividade com esse segmento comercial.

No ranking dos presentes mais desejados estão roupas, perfumes, calçados e aparelhos celulares, se apresentam como os mais requisitados pelos consumidores.
Conforme resultado 32% dos consumidores devem homenagear seus pais com presentes cujos preços variam entre R$ 20,00 a R$ 80,00. Em 2010 observa-se maior disposição para gastar neste dia dos pais.  (Assessoria/Fecomércio)
 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation