Justiça condena dupla por assassinato de estudante

Em audiência realizada na última terça-feira (3), o Tribunal do Júri Popular da Comarca de Rio Branco condenou Mauro Rachid Sampaio Barroso e Wagner Nascimento da Silva pelo assassinato do estudante Paulo Cassiano de Freitas Lopes, 23 anos, ocorrido há três anos.

A pena arbitrada a Rachid é de nove anos e quatro meses de prisão, cumpridas ini-cialmente em regime fechado. Wagner foi condenado a 14 anos e dez meses de reclusão. O acusado Jackson Rodrigues de Almeida foi absolvido por insuficiência de provas.

De acordo com a denúncia oferecida pelo Ministério Público, o crime ocorreu na noite do dia 29 de dezembro de 2007. Era por volta de 23h. Paulo Cassiano caminhava pelas ruas do bairro Wanderley Dantas quando foi surpreendido com disparos vindos de um automóvel.

Os ocupantes do carro, segundo o MP, eram os acusados que estavam à procura de um desafeto. “Meu irmão estava no local errado e na hora errada. Ele vinha da casa da namorada quando foi morto por aqueles loucos”, declarou Katiane de Freitas, irmã da vítima.

A família junto com amigos de Cassiano foram até o Fórum Barão do Rio Branco pedir a condenação dos réus. Faixas e cartazes foram afixados na entrada principal do prédio. “Deus não vai deixar esse crime impune”, disse minutos após o início do julgamento.

Ao final dos trabalhos e com a leitura da sentença, a família se disse aliviada com a punição dos acusados. “Essa decisão não vai trazer meu irmão de volta, mas é importante para que os criminosos saibam que existe punição para os crimes que eles andam cometendo”, concluiu.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation