Fuga em massa do Centro Sócio-educativo Aquiry

Trinta e quatro dos oitenta menores que cumprem medida de internação no Centro Sócio-educativo Aquiry, localizado na Estrada Apolônio Sales, em Rio Branco, fugiram do local na noite de domingo (26). A ocorrência foi registrada por volta de 22h30. Após renderem os quatro sócio-educadores que estavam de plantão, os menores escalaram o muro e ganharam rumo desconhecido.
Fuga-em-massa
A evasão só não foi total porque uma policial que estava de plantão efetuou alguns disparos de advertência, contendo assim parte do grupo que ainda estava dentro do Centro Sócio-educativo.

O movimento teria sido liderado pelos internos J.K.F.B; L.C.F.M; F.L.A; e F. M. G. F. Teriam sido eles que amarraram e encarceram os sócio-educadores para que o grupo pudesse deixar os alojamentos sem ser perturbados. Desde a ocorrência, o local recebeu reforço dos policiais do Batalhão de Operações da Polícia Militar (Bope).

De acordo com o comandante da PM, coronel Romário Célio, até a manhã de ontem (27), 12 internos já haviam sido recuperados, entre eles L.C.F.M. Ele é apontado como o executor de um tenente da Polícia Militar durante uma tentativa de assalto.

O presidente do Instituto Sócio-Educativo (ISE), Cássio Silveira Franco, recebeu a informação da fuga com surpresa. Isso porque, segundo ele, a maioria dos infratores envolvidos estava prestes a ganhar a liberdade, já estando inseridos em programas de reinserção social.

Cássio informou que o Centro Sócio-Educativo Aquiry está passando por reformas, o que pode ter desagradado o grupo, haja vista que eles tiveram que ser remanejado para outros pavilhões. Outro fato que causa estranheza ao presidente do ISE é o fato de a fuga ter ocorrido às 22h30, horário em que os menores já deveriam estar recolhidos aos dormitórios.

SINDICÂNCIA INTERNA – Para apurar se houve ou não falha de procedimento por parte dos sócio-educadores, Cássio Silveira determinou a abertura de Sindicância Interna. De acordo com o resultado, as providências cabíveis serão adotadas. Os nomes dos menores envolvidos na fuga também serão comunicados ao juizado da Criança e do Adolescente, com possibilidade de perda de benefícios.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation