Gazetinhas 05/10/2010

* Segunda-feira assim, assim, paradona, chocha, micha.

* Mas, atenção, atenção!

* De Boca do Acre chega a notícia de que houve uma tentativa de fuga em massa da balsa para Manacapuru.

* Mais detalhes a seguir.

* Classe política e a inteligentzia começaram a discutir os surpreendentes resultados das eleições de domingo no Estado.

* A título de sugestão, é só ler o papelucho “Acre – Onde o Vento faz a Curva” que vão encontrar muitos subsídios e indicadores.

* O telefone toca. É o senador eleito, Jorge Viana, para uma informação e uma correção.

* A informação é a de que no começo da tarde estava dentro do avião voando para Feijó e Tarauacá, para participar dos festejos de São Francisco de Assis.

* Iria agradecer ao santo mais humano e ecológico da Igreja Católica, padroeiro das duas cidades, e aproveitaria para agradecer também os eleitores.

* A correção é a de que não foi bem aquilo que a coluneta publicou: que domingo ele ia e voltava para o fim da fila só para conversar com os eleitores.

* O problema, segundo ele, é que sua seção, instalada na Assembléia, estava superlotada e demorou horas para votar.

* Enquanto ele, Jorge voava para o Juruá, o irmão, o governador eleito Tião Viana voava para Brasília a chamado da candidata Dilma Rousseff, para uma reunião em preparação ao segundo turno.

* À tarde, foi a vez do candidato derrotado Tião Bocalom convocar a imprensa para uma coletiva.

* O outro senador eleito, Sérgio Petecão, passou a noite na fazenda Boi Cagão comemorando e ao longo do dia também deu entrevistas.

* Disse: “Tá bonito, tá na moda” e já soltou a primeira.

* Informou que o primeiro projeto que apresentará no Senado será acabar com os institutos de pesquisas.

* Bobagem.

* Pesquisa no Acre é assim mesmo. Dificilmente dão certo, porque no Acre tudo é imponderável, mágico; pouco racional.

*  Está também no papelucho.

* Sobre o outro candidato a governo, o Antônio Gouveia Tijolinho, pouco ou nada se sabe, porque está na balsa para Manacapuru.

* O que se soube é que ajudou na construção da balsa, todinha de “bambures”, e distribuiu muitos “picoleres” para os colegas de infortúnio.

* O telefone toca de novo. É outro campeão de voto (vice, na verdade, como seu Vasco), o deputado federal Flaviano Melo. Está feliz o “velho guerreiro”.

* O telefone de novo. É o ex-desembargador Lourival Marques, para comunicar o falecimento de seu irmão, o ex-seringalista Alfredo Praxedes de Oliveira, anteontem, em Manaus.

* E atenção! Novos informes de Boca do Acre dão conta que os fugitivos da balsa para Manacapuru foram recapturados.

* Vão passar a noite na solitária, ouvindo seus jingles de campanha – aquelas coisas melódicas horrorosas.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation