Política local 14/10/2010

“Vou sair do PT pela porta da frente e de cabeça erguida”.

Deputado federal Fernando Melo (PT), antes de entrar em reclusão.

Mais que necessário
Os vereadores de Acrelândia afastaram a vereadora Maria Conceição (PSB), presa e acusada de ser um dos mandantes da morte do ex-vereador Pinté. A medida se tornou necessária, mas, ainda mais necessário é o afastamento do prefeito Carlinhos (PSB), outro preso pelo crime.

Parte política
A Justiça fez sua parte prendendo os envolvidos e cabe aos vereadores fazer parte política.

Essa é a verdade
Se há que se culpar alguém por essa grande embicada da FPA não se pode deixar fora os que passaram os mandatos com os reis nas barrigas, como os secretários municipais e estaduais.

Tudo registrado
Basta pegar as colunas antigas e ver que, registrei em várias notas essas insatisfações.

Era esperado
Depois das perseguições do Imac e Ibama na zona rural de Brasiléia, a vitória do Bocalom era esperada no município, daí porque não se pode jogar a derrota só nas costas da prefeita Leila.

Seria pior
E segundo políticos da FPA, no município, se não tivesse chovido, a derrota seria bem maior.

Aceito apostas
O escritório de apostas está aberto como mais na frente, quando estiver no mandato de deputado federal, Márcio Bittar vai lutar para tirar a presidência do PSDB do Tião Bocalom.

Único caminho
Márcio sabe que com Tião Bocalom na presidência a sua chance de disputar a PMRB é remota.

Até hoje
Até hoje Márcio Bittar está remoendo o  Bocalom por ter vetado  seu sonho de disputar o Senado.

Peso fundamental
A escolha do novo presidente da Aleac não vai fugir à regra do dedo do Palácio Rio Branco.

Tremenda bobagem
Por isso é uma tremenda bobagem algum deputado da FPA querer disputar em carreira solo.

Compromisso primordial
O senador eleito Sérgio Petecão (PMN) não se cansa em debitar ao prefeito Wagner Sales boa parte de seus votos no Juruá, e promete lhe destinar emendas parlamentares generosas.

Bem pouco
Por apenas 900 votos a candidata Solange Pascoal (PMN) não estará no próximo ano na Câmara federal. Foi o que faltou para a legenda da oposição eleger o quarto deputado federal.

Buraco mais embaixo
Quem já está contando a PMRB como fava contada para a oposição, em 2012, não atenta para um detalhe importante: quem estará no governo é o Tião Viana que, é político e faz política.

Cargo mais importante
No atual contexto o cargo de assessor político talvez seja um dos mais importantes do governo no atual contexto. O murro na mesa, a intransigência, têm que ser substituídos pelo diálogo.

Nem pensar
O deputado eleito Astério Moreira (PRP) diz que não admite nem em pensamento ocupar a liderança do governo na Aleac, uma das funções mais espinhosas em todos os parlamentos.

Prova de liderança
Quem mostrou liderança foi o ex-prefeito Deda (PP): depois de meses fazendo campanha foi obrigado a colocar a mulher Maria Antonia no seu lugar, e ainda lhe elegeu muito bem votada.

Talhado para a função
O Deda, pelo que mostrou, poderia muito bem ocupar a coordenação política da FPA no Juruá.

Línguas queimadas
Dentro da FPA o deputado federal Henrique Afonso (PV) queimou muitas línguas que amiúde diziam que não se reelegeria. Henrique se elegeu e com uma votação muito expressiva.

Esperar os debates
A deputada eleita Marileide Serafim (PSDB) é preparada, sabe-se, agora é esperar para ver se tem desenvoltura para o parlamento, onde os debates são duros e se exige desenvoltura.

Jogou errado
Se o André Maia (PT) tivesse optado por uma coligação dos nanicos hoje seria deputado.

Absurdo político
É um absurdo deputado se eleger com poucos votos, enquanto um mais votado fica fora. O primeiro suplente Manoel Lima (PT), por exemplo, teve mais votos que nove deputados eleitos.

Bem posicionado
Ando muito, converso muito, e pelo que tenho ouvido o tucano José Serra está muito forte.

Nada fácil
Não é impossível, mas, não será fácil os dirigentes do PT reverterem essa tendência, no Acre.

As agruras do Zé
Numa das últimas reuniões de avaliação sobre a última eleição, o senador eleito Jorge Viana (PT) foi protagonista de uma passagem cômica, fato revelado à coluna por um vereador de Porto Acre. No meio da fala, Jorge Viana se virou ao prefeito Zé Maria (PT), e fez um pedido:
– Quero que você apóie o Serra no segundo turno, pode ser que assim a Dilma ganhe em Porto Acre. Você apoiou o Tião Viana e o Bocalom venceu no seu município. Você me apoiou e perdi até do João Correia.
Os presentes tiveram que a muito custo conter os risos.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation