Política local 26/10/2010

“A imprensa sem algemas é essencial para o crescimento de uma nação”.

Lya Luft, colunista da VEJA e escritora.

Foice a caminho
Prevista para chegar amanhã, no máximo até sexta-feira, no TRE/AC, representação do Ministério Público Eleitoral pedindo a não diplomação da deputada federal eleita Antonia Lúcia (PSC) e do deputado estadual eleito Denilson Segóvia (PSC) por crimes eleitorais.

Provas no balde
O pedido, segundo a coluna apurou, está repleto de provas robustas e muitas testemunhais.

Não comemorem
Mas, uma eventual cassação de Antonia Lucia (PSC) não beneficia a FPA, devendo neste caso, assumir sua vaga a primeira suplente, Solange Pascoal (PMN).

Na espera
E Denilson Segóvia (PSC) sendo cassado assumiria o suplente Samuel Pascoal (DEM).

PSC no reboque
No reboque também virão representações contra outros pastores que saíram candidatos pelo PSC e não foram eleitos, também por abuso do poder econômico e compra de votos.

Ponta do iceberg
Isso é só a ponta do iceberg de outras ações contra outros deputados eleitos.

Séria dificuldade
Na avaliação de uma das mais importantes figuras da oposição ou Márcio Bittar mostra cara de oposição, deixa a “simbiose enrustida” com dirigentes do PT ou será vetado para a PMRB.

Pega muito mal
Segundo este mesmo dirigente, pega mal para a imagem de Márcio Bittar ele ser citado sempre pelos petistas como “oposição confiável”, e ao não retrucar  veste a carapuça.

Sem nexo
Não há nenhum nexo jurídico na notícia na mídia nacional que o ex-governador Jorge Viana está criando obstáculos para ser investigado pela Justiça Eleitoral.

Não conseguiria
Ainda que tentasse, e não é o caso, a investigação aconteceria mesmo contra sua vontade.

Muitas fantasias
Não passam de fantasias que dinheiro seu e listas com nomes de eleitores teriam sido apreendidos na campanha em seu escritório, até porque  isso nunca foi sua prática.

Aparelho petista
Que o prefeito Angelim faz uma boa gestão é de se concordar, mas, ou a PMRB deixa de ser um aparelho petista e passa a abrigar aliados ou corre o risco de ficar com a oposição.

Recado das urnas
As urnas já deram o recado que a FPA não se pode conti-nuar ganhando com os aliados e governando só com o PT.

Marchando unidos
Há um “pacto branco” firmado entre o PMDB de Flaviano Melo, o PSDB de Bocalom e o PMN de Sérgio Petecão para tomarem decisões conjuntas sobre as eleições municipais.

Juntar todos
O objetivo é evitar que mais de um candidato dispute a indicação para tentar a PMRB.

Sinais claros
A não ser por uma virada na reta final em Minas Gerais a favor de José Serra (PSDB), a petista Dilma Rousseff é a favorita para se eleger presidente, domingo próximo.

Costura política
O governador eleito Tião Viana (PT) tem dezembro e janeiro para costurar um consenso na base do governo sobre a escolha do novo presidente da Aleac.

Garantia de votos
Com 16 deputados a FPA não precisa dos votos da oposição para eleger o presidente.

Pauta certa
O deputado Walter Prado (PDT) tem que buscar um bom advogado, urgente, pois as informações que a coluna tem é que seu caso será julgado antes da diplomação.

Bem inclinado
O ex-prefeito de Mâncio Lima, Luiz Helosman (PP), se mostra nas conversas com forte inclinação para disputar a prefeitura do município em 2012.

Senhora festa
O aniversário de 70 anos do ex-deputado federal João Tota  junto com a inauguração de sua residência reuniu mais de mil pessoas e praticamente parou Cruzeiro do Sul.

Juruá encolheu
De uma bancada de seis deputados estaduais apenas dois conseguiram voltar à Assembléia Legislativa: Maria Antonia (PP) e Antonia Sales (PDMB).

Fora da Assembléia
Taumaturgo Lima (PT), Luiz Gonzaga (PSDB), Idalina Onofre (PPS) e Edvaldo Magalhães (PCdoB) desfalcam a bancada do Juruá na próxima legislatura.

Faltou interação
Prefeitos petistas do interior atribuem à falta de interação com o governo a derrota para a oposição em seus redutos.

Bom para todos

A ex-juíza do TRE/AC,  Arnete Guimarães, ao resolver renunciar a sua participação no tribunal tomou uma decisão que foi boa para sua imagem e para a imagem da Corte Eleitoral, porque a contestação à sua permanência já tinha chegado ao Tribunal Superior Eleitoral, pelo fato de ser uma militante ativa do PT. Com a sua saída encerra-se de vez o conturbado episódio.

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation