Política local 26/10/2010

“Para mim, política não é um emprego. É uma missão”.

Marina Silva, a “missionária” do PV, em entrevista à Rádio Jornal, do Recife.

Lula usará em factoide 4 navios e 6 helicópteros
Serão mobilizados quatro navios e seis helicópteros da Marinha no factóide do presidente Lula nesta quinta (28), na visita ao “campo petrolífero” de Tupi, para discursos em defesa do pré-sal e para insinuar que o candidato do PSDB, José Serra, ameaça “privatizar a Petrobras”. Por razões de segurança, como o campo de Tupi fica em alto mar, a 155 milhas da costa, haverá um navio a cada 50 milhas, e cada um deles terá um helicóptero, para eventual emergência.

 Base de apoio
Um dos navios mobilizados no factóide de Lula servirá de heliporto alternativo e também como base de reabastecimento de helicópteros.

Público-alvo
Um helicóptero será usado apenas para transportar 14 jornalistas. Afinal, o factóide será produzido para que eles o documentem.

Operação complexa
A comitiva de Lula, incluindo seguranças, seguirá em outro helicóptero. Há tensão no comando da Marinha: oficiais temem que algo dê errado.

Conta secreta
O governo não divulgou o custo da mobilização de quatro navios e seis helicópteros, incluindo combustíveis e diárias, no factoide em alto mar.

Fracassa ação de Temer
Dirigentes do PMDB-MS ainda fazem piada do fiasco da visita a Campo Grande, há dias, do deputado Michel Temer, candidato a vice de Dilma, com o objetivo de conquistar o apoio do governador André Puccinelli, ilustre “desgarrado” da aliança com o PT. O evento de Temer atraiu pouca gente e quinze prefeitos. No encontro pró-José Serra,  realizado dois dias depois, organizado por Puccinelli, havia 1.500 e 56 prefeitos.

CNT/Sensus
Sairá nesta quarta-feira a nova pesquisa CNT/Sensus para presidente. Foram 2 mil entrevistas, até ontem, em 136 municípios de 24 estados.

Nos outros é refresco
A Câmara vai gastar R$ 27 milhões reformando o ar-condicionado dos apartamentos onde os deputados federais moram de graça, coitados.

‘Edukators’
O ex-ministro José Dirceu, um empresário e um reitor paulistas pretendem virar os novos donos da Universidade Santo Amaro (Unisa).

Batendo à porta…
O chefe de gabinete Gilberto Carvalho não é o primeiro auxiliar direto do presidente Lula a virar réu, sob acusação de integrar uma quadrilha, mas certamente é o mais próximo. Lula, é claro, de nada sabia.

…da presidência
Gilberto Carvalho é acusado de integrar a quadrilha que cobrava propinas de empresas de ônibus de Santo André (SP), para financiar campanhas eleitorais do PT. Inclusive a campanha presidencial.

Não ao fascismo
A OAB repudiou ontem a cria-ção de “conselhos” para monitorar e intimidar jornalistas e veículos. A iniciativa de inspiração fascista é pretendida por uma “Confecom”, convescote de maioria petista e ressentida por de estar fora do mercado, até por incompetência.

Quase irrevogável
Parece irrevogável na Petrobras que o candidato derrotado ao governo paulista Aloizio Mercadante (PT) será o novo presidente da empresa, se Dilma vencer. A “consolação” começou na visita ao túnel do Gastau, semana passada, em São Paulo, com o presidente Sergio Gabrielli.

Falta feijão
O preço do feijão subiu, e muito. Isso é mais importante que aborto e privatização ou bolinha de papel, mas não virou tema da campanha. Em setembro, a cotação do feijão preto saltou de R$ 92 para R$ 130.

Essa doeu
Ex-presidente do Inca e especialista em cabeça e pescoço, Jacob Kligerman vai processar Lula por calúnia e difamação, por chamar de “farsa” o atentado a bolinha de papel e rolinho de durex contra José Serra. Ele diz que o tucano sentia “náuseas” e estava “tonto”.

Tijolo por tijolo
O relatório da CPI da Ban-coop, aprovado ontem na Assembleia paulista, pede ao governo linha de crédito emergencial aos cooperados lesados  e intervenção na direção, suspeita de caixa 2 para o PT. 

Loja de R$ 1,99
Além da inadmissível violência no episódio contra Dilma e Serra, petistas e tucanos mostraram que são uns mão de vaca: em vez de bexiga d’água e rolo de fita, por que não torta de chocolate ou sapato?

Pensando bem…
…Erenice Guerra deve ter dito à Polícia Federal apenas 6% do que sabe…

PODER SEM PUDOR

O síndico mirim

O deputado ACM Neto mostrou desde cedo como assimilou o jeito ACM de se impor. No final dos anos 80, o alto clero carlista morava no Condomínio Bosque Suí-ço, em Salvador, construído pela empreiteira Santa Helena, do clã ACM: entre outros, Antonio Imbassahy, depois prefeito, e o ex-senador ACM Jr. O pequenino Neto, aos dez anos, insistiu em se tornar síndico do condomínio. Foi impedido pela convenção do condomínio, mas criou a figura do “síndico mirim”, à revelia dos moradores, que lhe garantia até verba mensal. ACM Neto foi, assim, o primeiro e único a ocupar o cargo.

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation