Política nacional 06/10/2010

“Eu sou um ambientalista convicto, não apenas na teoria”.

José Serra, candidato do PSDB, dizendo defender o meio ambiente desde criancinha.

Dono da MTA (caso Erenice) no banco dos reus
O advogado Douglas Silva Telles resolveu ingressar na Justiça paulista com ação cautelar para impedir que o argentino Alfonso Rey, dono da empresa de carga aérea MTA, retire do Brasil seus aviões (três DC-10 e um Airbus), deixando os Correios na mão, a ver teco-tecos. Ele se queixa de cano da MTA, empresa beneficiada pelo contrato de R$ 59,6 milhões nos Correios, mediante a interferência do suposto esquema de tráfico de influência na Casa Civil da ex-ministra Erenice Guerra.

Fraude fiscal
O advogado cogita também denunciar Alfonso Rey por remessa ilegal de dinheiro dos EUA para o Brasil, em 11 de agosto. Lá isso dá cadeia.

Milonga e praia
Dono da empresa aérea americana Centurion, que tem a MTA como “laranja”, o argentino Alfonso Rey vive em Key Biscaine, na Flórida.

Caixinha, obrigado
Pivô da queda de Erenice, a MTA recebe até R$ 6,5 milhões por mês dos Correios, mas até seu executivo sumiu do escritório de Campinas.

Anac amiga
Alfonso Rey tem amigos na Anac: a “xeta” (permissão de vôo de sua frota) já venceu, mas a Agência Nacional de Aviação Civil não percebe.

Promotor do caso Tiririca…
O promotor Mauricio Antonio Ribeiro Lopes, que tenta anular a eleição Tiririca para deputado federal em São Paulo, com mais de R$ 1,3 milhão de votos, foi alvo, em 1998, da acusação de plágio, por ter feito uma cópia grotesca do livro de um outro professor da Faculdade de Direito da USP, onde dava aulas. Lopes alegou haver “esquecido” de citar o autor plagiado, Paulo Queiroz, e depois saiu da faculdade.

Pergunta com nariz
É mais grave fingir não saber ler e escrever, se é esse mesmo o caso de Tiririca, ou enfrentar acusação de plágio em trabalho acadêmico?

Erva daninha
Os votos do palhaço Tiririca ajudaram a eleger o delegado Protógenes Queiroz. Quem deve estar mesmo titirica é o banqueiro Daniel Dantas.

Não é do ramo
Não dá para disfarçar: marinheira de primeira viagem, Dilma mostra evidentes sinais de cansaço e, noves fora Freud, um certo enfado.
 
O quinto elemento
Além de não se bicar com Dilma na questão ambiental, Marina teria de enfrentar nos bastidores da campanha petista o ex-ministro José Dirceu, que em 2009 a acusou de “campanha eleitoral antecipada no Brasil e no exterior usando a cota de passagens aéreas do Senado”.

Bom para tosse
O presidente Lula disse ontem aos governadores e senadores aliados eleitos que segundo turno “é muito bom para devolver humildade”. Referia-se aos petistas que se “apropriaram” de Dilma Rousseff.

Aliados no comando
Lula mandou “abrir” a inexpugnável coordenação da campanha de Dilma Rousseff para a participação de outros partidos. Moreira Franco representará o PMDB e o governador Eduardo Campos o PSB.

Autismo petista
Em outra critica à campanha de Dilma, Lula alfinetou o influente ex-ministro da Casa Civil: “Criaram um conselho político, mas a imprensa disse que Zé Dirceu é quem mandava e eles não se reuniram mais”.

Lavador de alma
Eunício Oliveira (PMDB-CE), senador eleito com 2,7 milhões de votos, foi saudado por Lula por haver lavado sua alma, ao derrotar o tucano Tasso Jereissati. No auge, o coronel foi eleito com 1,9 milhão de votos.

Na Paraíba, não
Lula avisou ontem vai pedir votos para Dilma e aliados nos estados, exceto na Paraíba: “Nem me peçam, não vou lá”. Ele é amigo dos dois finalistas na disputa para o governo estadual, José Maranhão (PMDB) e Ricardo Coutinho (PSB), que empataram com 49% dos votos.

Condenados ao atraso
O jornal britânico Independent saudou Marina Silva em editorial, com a visão colonialista de uma Europa que enriqueceu exaurindo os próprios recursos e explorando as riquezas das colônias: “O futuro econômico do Brasil não pode ser comprado à custa do meio ambiente”. Anrã…

Eleitor que se lixa
Lembram do deputado Sérgio Moraes (PTB-RS) aquele que disse se lixar para a opinião pública? Pois ele é um dos 31 deputados vitoriosos nesta eleição, no Estado. Foi reeleito em 19º lugar por 97.752 gaúchos.

Verdade verdadeira
Um fato “genoino”. O petista que liga o nome à pessoa não se elegeu.

PODER SEM PUDOR

O ‘tirador’ de votos

Prefeito de Caruaru (PE) em 1962, João Lyra Filho pediu ao filho, Fernando Lyra, para apresentar amigos de Caruaru (PE) a Murilo Costa Rego, a quem apoiava para deputado, a pedido do governador Cid Sampaio. Na negociação com o cabo eleitoral Calango, atuante e perigoso boateiro local, Costa Rego se espantou:
– Tanto dinheiro assim? Mas quantos votos você me garante?
– Garanto mesmo, doutor, só o meu. No voto da minha mulher quem manda é o Fernando. Mas eu posso tirar uns 3 mil votos…
Fecharam negócio.

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation