Política nacional 10/10/2010

“O que motiva o apoio a Dilma é Michel Temer como vice”.

Geddel Vieira Lima, justificando o apoio do PMDB à candidatura de Dilma Rousseff.

OAB: Lula tem vocação para comandar o Bope
O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Ophir Cavalcante, ficou perplexo com a declaração do presidente Lula, no Rio de Janeiro, defendo que “polícia bate em quem tem que bater”. Cavalcante ironizou o primarismo de Lula: “Ele parece ter vocação para comandar o Bope”, disse, numa referencia à tropa de choque da Polícia MiIitar conhecida pela atitude violenta no combate ao crime.

Nada demais
Ao contrário da OAB, o Ministério Público nada viu no discurso de Lula. O artigo 37 da Constituição impõe respeito aos direitos humanos.

Ilógico
O fim do jejum de “Lulinha, paz e amor” com mais uma frase de (mau) efeito mata no peito o sentido da “pacificação”. Vira P, de porrada.

Usos e costumes
Um mar de lama, que começou na Hungria, ainda assusta a Europa. Habituado, o  Brasil nem dá mais bola para isso.

Perguntar não despenteia
Será que até o final do segundo turno a Dilma vai descabelar aquela escova progressiva?

La belle vie à brasileira
Nada como ser da “zelite” do governo: um filho de Antonio Patriota, secretário-geral do Ministério de Relações Exteriores, residente em Paris, ganhou uma boquinha na Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República e levou de brinde a mudança para Brasília por nossa conta: R$ 15 mil. Apenas diplomatas têm direito a isso, mas Thomas Patriota disse a esta coluna que apenas estudava em Paris.

Jeitinho
A Presidência da República admite não possuir contrato para mudança “de servidor oriundo do exterior”. Ainda assim, vai pagar a conta.

Sem rumo
Piada da hora em Santa Catarina: os petistas tentam consolar a derrotada candidata ao governo dizendo “Ideli ali, Ide aqui”.

É a vida
Alçada por Lula à “mãe do PAC” e depois à “mãe dos brasileiros”, a candidata Dilma enfrenta agora uma polêmica envolvendo… aborto.

Sumiço de doação…
Destinatário da carga, o Instituto Adventista, de São Paulo, discute se entrará na Justiça em razão do sumiço de US$ 6 milhões em roupas e brinquedos doados a crianças pobres pela Solidary, entidade internacional de empresários, sediada em Miami.

…pode ir à Justiça
Os vinte contêineres com roupas e brinquedos sumiram do porto de Santos há dois anos, após o deputado federal Vicente Cândido (PT-SP), ligado aos adventistas, intermediar nos EUA a ajuda humanitária.

Sem censura
O Tribunal de Justiça de São Paulo deu um passa-fora no prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT): ele tentou impedir um jornal do ABC de citá-lo em reportagens. Ouviu que “a censura acabou no país”.

Demora diminui Marina
As dissenções internas no partido de Marina Silva e a demora em definir o apoio a Serra ou Dilma no segundo turno minam o enorme capital eleitoral conquistado pela Verde, disseminando desconfianças no eleitorado que optou pela “mudança” na forma de fazer política.

Dedo verde
O governador eleito Tarso Genro (PT-RS) lembrou em público, há dias, que é mais amigo de Marina Silva do que de Dilma, quando, ministro da Justiça, ajudou a ex-ministra do Meio Ambiente em rolos PF-Ibama.
 
Fundo do saco
Deve ficar para o próximo presidente ou para o fundo dos precatórios o pagamento de US$ 94 mil de indenização determinada pela OEA à família do agricultor do MST Sétimo Garibaldi, assassinado em 1998.

Mortos que caminham
Multiplicam-se os estranhos telefonemas perguntando nomes de falecidos com bens inexistentes. De uma leitora do Rio, 87, queriam saber se a mãe “comprou uma motocicleta”. Hum…

Deus castiga
Batizada e crismada, igual a Dilma, a evangélica Magda Aparecida dos Reis quis tirar o nome da santa padroeira do Brasil, escolhido pelos pais: “Causa de constrangimento”. A Justiça do Paraná negou.

Pensando bem…
…será que a escaveira chilena conseguiria chegar ao fundo do poço dos escândalos da família Guerra?

PODER SEM PUDOR

Conspiração pernambucana

Oito horas da manhã, o governador de Pernambuco, Moura Cavalcanti, dirigia-se ao Palácio do Campo das Princesas, no Recife, quando ouviu no rádio da Casa Militar: “o secretário de Indústria e Comércio chama para reunião o secretário de Fazenda, Gustavo Krause, o secretário de Planejamento, Luiz Otávio Cavalcanti, o secretário de Educação, José Jorge Vasconcelos…” Moura pegou o microfone e ordenou:
– Chame a polícia para saber que diabo de reunião é essa que o governador do Estado não foi informado!

Assuntos desta notícia

Join the Conversation