Política nacional 19/10/2010

“São injúrias, infâmias, mentiras”.

Ex-presidente FHC sobre a acusação de que seu governo tentou vender a Petrobras.

Enrolados em escândalos são da Norte Energia
Valter Cardeal, diretor da Eletrobrás enrolado em fraude de € 157 milhões num banco alemão, e Vladimir Muskatirovic, chefe de gabinete da ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra, acusado de extorsão, têm algo em comum. Cardeal preside o conselho de administração da Norte Energia, empresa bilionária que vai implantar a usina hidrelétrica de Belo Monte, e Muskatirovic é um dos seus mais influentes membros.

Eles são de Casa
Valter Cardeal e Vladimir Muskatirovic foram indicados pela Casa Civil para integrar o conselho de administração da Norte Energia.

Ligação estreita
Valter Cardeal é tão ligado a Dilma Rousseff que até já se especulou que os dois viviam um romance, o que jamais confirmado.

Projeto bilionário
A usina hidrelétrica Belo Monte, que será implantada porque Lula considera isso “questão de honra”, vai produzir mais de 11.200 MW.

Espelho meu
Foi revelado nesta coluna, em 6 de agosto, o caso do aliado de Serra suspeito de sumir com R$ 4 milhões em doações “não contabilizadas”.

No DF, vitória de Agnelo…
Após desistir de participar de mais um debate, ontem, desta vez na TV Record, Weslian Roriz (PSC) pode desistir da candidatura ao governo do DF, segundo revelam políticos da coligação. No DF, onde absurdos acontecem, Agnelo Queiroz (PT) “corre o risco” de vencer por W-O. O governador rorizista Rogério Rosso “sondou” o deputado Alberto Fraga (DEM) para substituí-la, mas depois disse ter sido uma “brincadeira”.

Mini-governador
O governador do DF, Rogério Rosso, que parece brincar de governar, nem mesmo aprendeu que não se brinca também de fazer política.

‘Animus votante’
No início da noite de ontem, Serra tinha 206.120 votos (82,9% do total) na enquete no site inquiete.com.br. Dilma tem 27.885 (11,2%).

Urna virtual
Na enquete do site claudiohumberto.com.br, Serra acumulava ontem à noite 88,4% dos votos dos internautas. Dilma tinha 8,8%.

Governador torcedor
Os jogadores do Salgueiro mal acreditaram: esperava-os no aeroporto do Recife, ontem, o governador Eduardo Campos, vestindo a camisa 7 do time, que desbancou o Payssandu, em Belém, e subiu à Série B. E ainda há quem não entenda como ele foi reeleito com 83% dos votos…

Bem na foto
O agente Guilherme Rousseff, da Polícia Federal, foi removido do Acre para Brasília. Passou a atuar na importante Diretoria de Inteligência da PF, responsável por investigações sensíveis.

Questão pessoal
Dilma e seus coordenadores desconfiam que Lula quer radicalizar ainda mais nos ataques a José Serra para se vingar das críticas dos tucanos ao seu governo, e não para melhorar o ibope da candidatura.

Nem aí
No comitê do PT, tem gente achando que o governador do Rio, Sergio Cabral, tucanou. Em pleno desespero petista para eleger Dilma, ele viajou de férias à Europa com uma entourage de nove pessoas.

Furto na Câmara
Furtaram do estacionamento do Anexo IV da Câmara dos Deputados, ontem, uma camio-nete Mitsubishi L200 do assessor do deputado Lael Varella (DEM-MG). Ninguém sabe, ninguém viu.

Mandou, grampeou
Quando um desavisado entra no site de Dilma para, de lá, enviar uma “mensagem do bem” a remetente de email com criticas a ela, colabora com uma jogada: a partir do email do suposto “difamador”, é possível identificar seu endereço IP e mapear para quem ele enviou a critica.

Dilma e as crianças
É pura maldade essa história de dizer que Dilma Rousseff não gosta de criancinhas. Ela adora, por exemplo, crianças japonesas. É mero detalhe o fato de elas estarem no outro lado do mundo. E dormindo.

‘Cientistas’ em ação
A direção e professores ligados ao PT no Instituto de Ciência Política da UnB têm utilizado a lista endereços virtuais do órgão pedindo votos para Dilma. Não há ciência que resista a “cientistas” isentos assim.

A grande família
Na Coréia do Norte, o pai escolheu de sucessor o filho. Aqui, a “mãe”. 

PODER SEM PUDOR

Opositores têm razão

Apesar da reeleição consagradora, o prefeito do Rio, César Maia, sempre manteve a autocrítica em dia. Em visita a Brasília, certa vez, ele contou o que os adversários acham dele: “frio, antipático, sem carisma, só um síndico”.
– E o senhor acha que é isso tudo? – perguntou um interlocutor.
– Sinceramente? Acho que sim. Sou um grande síndico.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation