Eleição sem eleitor

No tempo exíguo que resta, a Justiça Eleitoral, os partidos políticos, candidatos e os veículos de comunicação precisam aproveitá-lo para esclarecer e orientar os eleitores sobre como devem comparecer às urnas , amanhã, sob o risco de ocorrer sérios problemas.

Como se divulgou, depois de já haver decidido que os eleitores deveriam comparecer com dois documentos – o título e um documento oficial com foto – o STF voltou atrás. Agora, será necessário apenas um documento com foto, dispensando o título eleitoral. Sem ampla divulgação, esta decisão poderá causar transtornos, já que para muitos eleitores o título eleitoral sempre foi o principal documento para votar.

E deveria continuar sendo. Tanto é que, depois dessa última decisão, a pergunta óbvia que se faz é o que fazer do título eleitoral, que se tornou completamente dispensável.

Todavia, como já se disse, o Brasil conta com uma legislação eleitoral falha, recheada de remendos e casuísmos de acordo com as conveniências politiqueiras. Não bastassem isso, agora com esses preciosismos jurídicos. A continuar desse jeito, vai chegar o dia em que se farão eleições sem eleitores.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation