Bancários chegam a acordo com 7,5% de reajuste e cessam greve, após 15 dias

Após duas semanas de paralisação, os bancários finalmente tiveram respostas positivas nas negociações com a Fenaban.
Agncias_Bancrias
A categoria acertou o reajuste de 7,5% (chegando até a 16,33% para algumas classes; lembrando que o pedido inicial era de 11%) no salário, no ticket-alimentação e no auxílio-creche; Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de 90% (alta de 14%) no salário, mais R$ 2.400; entre outros benefícios complementares.

Com tais avanços, os servidores começaram a se reunir em assembléias na manhã e na tarde de ontem (13),deliberando pelo fim da corrente grevista em vários lugares do país.

No Acre, a greve chegou ao fim na manhã de ontem no Banco do Brasil, na Caixa e na maioria dos bancos privados (Itaú, Santander, HSBC e etc). Às 16h, houve assembléia com os servidores do Banco da Amazônia (Basa), que decidiram continuar de braços cruzados até a firmação de melhores acordos específicos.

A nível estadual, estima-se que a paralisação atingiu mais de 17 (44%) das 39 agências, sendo aderida por 64% (460) dos 720 bancários acreanos. Deste total, 11 são da Capital e 7 são dos municípios de Cruzeiro do Sul, Xapuri, Feijó, Epitaciolândia, Brasiléia e de Senador Guiomard. Ao todo, a greve alcançou em torno de 8 mil (40,34%) das 19.830 agências nacionais, tendo adesão de cerca de 58% dos 460 mil bancários brasileiros.

De acordo com a presidenta do Sindicato local dos Bancários (Seeb/AC), Elmira Farias, os 15 dias de greve transcorreram sem maiores incidentes e o resultado das negociações nacionais foi bastante satisfatório, apesar de não ter alcançado tudo aquilo que a classe esperava. “Avaliamos que esta foi uma greve pacífica, que teve um saldo positivo e foi muito boa para unir e mostrar a força da categoria em prol de melhorias”, analisou ela.

Com o fim da greve, transtornos aos usuários, como as filas nos bancos, já começaram a ter certa redução, desafogando parte das demandas acumuladas de serviços. Contudo, é esperado que os atendimentos fiquem mais lotados que o normal até  fim desta semana.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation