Delegados e comandantes da cidade recebem curso técnico de gestores de Minas Gerais

Os comandantes, analistas, oficiais e delegados especializados das 5 regionais da Capital recebem desde o início da semana um curso técnico de Gestão de Soluções e Segurança Pública, direto de Minas Gerais. A capacitação visa a integração entre os órgãos locais de segurança, com a valorização de propriedades expert-estratégicas em detrimento das ações empíricas. A idéia é trocar experiências com o sistema mineiro, já integrado há mais de 7 anos. O curso termina hoje (duração de 4 dias), com última aula no Ciesp, das 18h às 22h.
Curso-tecnico
Ao todo, participam da capacitação 10 coordenadores das regionais, dos quais 5 são da Polícia Civil e 5 da Militar, mais os delegados de unidades especializadas (Gapc, DRE, etc). De acordo com a secretária estadual de Segurança Pública, Márcia Regina, o curso chegou num momento oportuno. Isso porque  foca  metodologias de reforço à mudança na cultura das instituições policiais da cidade, deixando de lado a atuação intuitiva.

Conforme a gestora, desde 2009 a secretaria busca aliar os órgãos de combate ao crime, tomando tal união como melhor fórmula para garantir segurança e bem-estar social. Desde agosto de 2010, as políticas de integração foram ampliadas, com inovações nos métodos de trabalho, no sistema de informações, na rede de inteligência, nas soluções de problemas e até a criação do setor de análises científicas. O resultado, conta ela, é que o mês passado teve uma redução de quase 10% nos índices de roubo em relação a setembro do ano passado. 

Agora, com iniciativas como este curso de MG, a meta é aumentar as capacitações aos profissionais da área. “Temos mais de 2 mil Km de fronteira terrestre. Portanto, somos um Estado pequeno, mas com problemas de gente grande! Para nós, já ficou mais do que claro que é preciso integrar nossos autores de segurança para conseguir efetivar as quedas na criminalidade. E este curso é importante porque prepara melhor o policial acreano. Dá-lhe o conhecimento que exige a integração técnica. E isso evita que caiamos nos mesmos equívocos cometidos por outros lugares, pulando fases neste processo”, completa Márcia Regina.

Mineiros enaltecem segurança do Acre – Como prova de que o sistema de Segurança Pública acreano está no rumo certo da integração, dois gestores de MG, convidados para ministrar o curso, não pouparam elogios aos avanços locais. O primeiro foi o comandante da 1ª Região da PM de Minas, Cícero Nunes. Segundo ele, a gestão daqui já despertou para a necessidade de parcerias, tendo implantando experiências visionárias entre as suas forças repressivas e judiciárias. Para ele, o Acre trilha hoje um caminho excelente, faltando apenas pequenos detalhes para não deixar a desejar a nenhum outro lugar do país.

Por sua vez, o delegado Anderson Alcântara, destacou a profissionalização dos policiais acreanos, bem como o foco preventivo ‘intenso’ que as polí-cias estão incorporando. De acordo com ele, nestes pontos o Acre está um passo à frente de muitos estados brasileiros e deve progredir ainda mais nos próximos anos. “Fiquei positivamente surpreso no ritmo como as coisas aqui estão caminhando”, comentou ele.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation