Inclusão digital no canteiro de obras

Depois de um dia extenuante de trabalho, na construção de um residencial de alto padrão da Albuquerque Engenharia, próximo ao Corpo de Bombeiros, uma turma de 20 pedreiros faz “hora extra” numa sala de aula improvisada nos fundos da construção.
Incluso_digital_
Ali, eles dão os primeiros passos no mundo da informática, por meio do curso “Aprenda a clicar”, promovido gratuitamente pelo SESI/AC.

As aulas, que são de segunda a sexta, das 19h às 21h, têm por objetivo iniciar os alunos nos recursos básicos da informática e dos aplicativos do pacote Office, numa carga horária de 20h. Para participar, basta que o interessado tenha pelo menos o ensino fundamental incompleto.

“Decidi fazer esse curso para aprender, me atualizar sobre o que está acontecendo no mundo e me adequar mais na minha profissão, ficar mais informado”, destacou Francisco Nonato da Silva, 38. Ele conta que possui o ensino médio completo e que está no ramo da construção civil há cinco anos. “E pretendo fazer mais cursos que o SESI oferecer. É só ter a oportunidade, que eu tento participar”.

A coordenadora do curso, Francisca Fernandes, explica que o SESI atende às demandas passadas pelo Comitê de Negócios, que faz uma visita às empresas e recebe delas as principais necessidades nas áreas de educação e lazer.

“Depois, nós passamos nos locais indicados, nos reunimos com os trabalhadores e fazemos as propostas dos cursos, que são gratuitos. Quem se interessar, preenche a ficha de inscrição. Nesta turma de inclusão digital, por exemplo, são 20 vagas e conseguimos fechar”, comentou.

Além dos cursos de educação continuada, o SESI realiza ainda cursos de educação básica, que vão da alfabetização à oitava série.

“Tem um trabalhador daqui que se alfabetizou com a gente e já está na turma de quinta à oitava série. São pessoas que têm um dia duro, mas ainda querem se dedicar aos estudos, se qualificar”, elogia Francisca. (Assessoria)

 

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation