MPF/AC denuncia pecuarista do município de Xapuri por prática de trabalho escravo

O Ministério Público Federal no Acre (MPF/AC) denunciou à Justiça Federal o pecuarista Alexandre Menini Vilela, proprietário da Fazenda Jaborandi, localizada no município de Xapuri/AC, por ter submetido quatro trabalhadores a situação de trabalho degradante, análoga à escravidão.

Pelo descrito na denúncia apresentada pelo procurador da República Anselmo Henrique Cordeiro Lopes, os trabalhadores foram contratados para trabalhar com aplicação de veneno na propriedade rural, mas chegando no local se depararam com condições bem diferentes das esperadas. Na fazenda, cumpriam jornada de trabalho exaustiva, das 6h às 17h, inclusive aos sábados, com uma pequena pausa de uma hora durante o dia para uma rápida alimentação.

Consta também que os trabalhadores não possuíam equipamento de proteção, nem local adequado para a moradia, até mesmo para fazer suas necessidades fisiológicas precisam fazer sem local apropriado. Os alimentos também eram acondicionados de maneira inadequada e a água utilizada para beber, tomar banho e fazer a comida era proveniente de uma poça insalubre. Os trabalhadores eram mantidos na fazenda por conta da dívida contraída com o fornecimento de bens de utilidade pessoal.

Se a Justiça julgar o fazendeiro culpado, ele poderá pegar pena de 2 a 8 anos de reclusão. (Ascom MPF)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation