PF faz coletiva de imprensa e fala sobre ações para amanhã

A Superintendência da Polícia Federal no Acre realizou na manhã de ontem coletiva de imprensa que, em tese, seria para fazer o balanço das ações no combate aos crimes eleitorais e anunciar a estratégia de segurança para amanhã, dia da eleição.

O problema é que a PF não repassou um único dado concreto sobre as atividades da instituição no período que antecedeu o 3 de outubro. Até a conclusão desta edição, tampouco dados foram enviados pela assessoria de imprensa.

A informação mais plausível foi quanto à atuação da PF durante a votação em Rio Branco e nos demais municípios. Segundo o superintendente José Carlos Calazane, em cada cidade haverá a presença da PF.

“A Polícia Federal tem atuado de forma preventiva, contundente. Sempre procuramos preservar o princípio da impessoalidade, não olhando a contra quem age ou deixa de agir”, destacou ele.

Segundo a delegada Anne Vidal Moraes, que está à frente das ações de combate aos delitos eleitorais, o trabalho no Acre aconteceu dentro do previsível, com a instituição cumprindo todos os prazos estabelecidos pela legislação. A ação mais recente da PF aconteceu na quinta-feira (30).

Agentes apreenderam ao menos R$ 300 mil no município amazonense do Envira. O caso é investigado pela delegacia de Cruzeiro do Sul. Grande parte das investigações da PF se deu a partir de denúncias feitas pela sociedade a partir do Disque Denúncia do Tribunal Regional Eleitoral.

“Alguns candidatos forma ‘campeões’ de denúncias”. Ela declarou que a compra de votos é o crime mais comum praticado por quem disputa uma eleição.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation