Secretaria de Segurança conclui sindicância sobre uso do helicóptero

A Secretária de Segurança, Márcia Regina, apresentou o resultado final da sindicância aberta para apurar as denúncias sobre o uso indevido do helicóptero Comandante João Donato por parte da tripulação.
Sindicncia_helicptero
Após ouvir os envolvidos e também as jovens que aparecem nas fotos divulgadas posando ao lado e dentro do helicóptero, testemunhas do dia do registro e até o prefeito de Porto Acre (que se colocou à disposição para esclarecer os fatos), o relatório apontou que não houve transgressão porque não havia nenhuma regra para registro fotográfico da aeronave. “Não houve nenhum tipo de conduta imoral, como afirmaram algumas denúncias”, avaliou Márcia Regina.

Para evitar novos transtornos, a comissão de sindicância instaurada para averiguar o caso indicou a criação de uma instrução normativa para regulamentar o que pode ou não e em que momentos será possível tirar fotos ao lado da aeronave.

“Teremos dias e horários em que a população poderá chegar perto do helicóptero, conhecer o equipamento e matar a curiosidade. É normal que isso aconteça e em todos os estados as pessoas, principalmente as crianças, querem tirar fotos com o helicóptero. O que vai acontecer é que agora teremos isso regulamentado”, explicou Márcia Regina.

A secretária deixou claro que a tripulação não foi afastada de forma punitiva, apenas para preservar a integridade dos envolvidos até que os fatos fossem esclarecidos e não atrapalhassem o andamento da sindicância.

“Eu permitia que as pessoas tirassem fotos e conhecessem o helicóptero. E depois, me baseio pela minha vida.

Quando eu era criança meu sonho era ser piloto de helicóptero. Nunca tive a oportunidade de chegar perto de um, apenas pela televisão, mas sei o quanto isso é importante na vida de um garoto”, comentou o comandante Joel Outo.

O sargento Loredo Gomes lamentou a informação deturpada dos fatos. “Levaram a público a nossa imagem e o nosso trabalho, aquilo que representamos dentro de um centro de profissionais que estão há um ano se dedicando dia após dia para fazer o melhor. Aqui no Acre nós temos profissionais sérios, qualificados, que não deixam a desejar em nada para os demais estados”, disse.

O soldado Valdeci, um dos tripulantes, ressaltou que a preocupação maior não era com a família ou os amigos, mas com a sociedade. “As pessoas que nos conhecem sabem de nossa conduta. Esse interesse da população pelo helicóptero é normal. E a sociedade sabe qual é o trabalho que prestamos”, comentou.  (Agência Acre)

 


 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation