Homem é executado a tiros na Estrada Apolônio Sales

O crime aconteceu na tarde de ontem, 21, na Estrada Apolônio Sales, quando um homem identificado pelo nome de Ocimar Silva dos Santos, 37 anos, foi executado a tiros de revólver em frente a sua casa.
Execuo_Apolnio_Sales

Segundo informações da mulher da vítima, Ocimar estaria capinando à frente do quintal de sua casa, quando ela o chamou para beber água, pois o sol estava muito quente.

Quando Ocimar entrava no quintal dois homens que estavam em uma motocicleta se aproximaram e o carona puxou de um revólver e efetuou três tiros que atingiram a região do abdômen da vítima.

Uma equipe de paramédicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) socorreu a vítima que foi encaminhada ao Pronto-Socorro, onde deu entrada em estado gravíssimo.

Cerca de dez minutos após dar entrada no setor de emergência daquela unidade de saúde, Ocimar não resistiu à gravidade dos ferimentos e morreu.

A polícia ainda não tem pistas de quem são as pessoas que mataram Ocimar e nem o motivo para o crime.

Preso com arma, munição e material de recarga
O comerciante Raimundo Pedro foi preso em flagrante, na quinta-feira, 21, em Feijó, a quase 400 da Capital. Ele vinha sendo investigado pela Polícia Civil fazia algum tempo por suspeita de contrabando, fato que culminou numa representação de busca e apreensão no alvo de sua propriedade.

De posse da autorização judicial, o delegado Getúlio Teixeira e sua equipe foram ao endereço, no Centro do município, onde apreenderam 1.717 carteiras/maços de cigarro marca Point, perfumes contrabandeados da Bolívia, um revólver, uma espingarda, munições e material de recarga. Raimundo foi conduzido à delegacia-geral da cidade e autuado por porte ilegal de arma de fogo e descaminho.

Depois dos procedimentos na delegacia, ele passou por exames de corpo de delito e foi recolhido ao presídio do Estado, à disposição da Justiça. “A polícia vai continuar apertando o cerco aos que infringirem a lei, para manter a ordem pública e assegurar melhor qualidade dos serviços policiais ao cidadão”, garantiu o delegado Getúlio.


 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation