Polícia prende homem que atirou em mulher grávida de oito meses

Policiais militares do 3° Batalhão prenderam na tarde desta segunda-feira, 4, o desempregado Antônio José Bandeira, 33 anos, o “Pitoco”. No dia 22 do mês passado, ele teria atirado contra a dona-de-casa Deusilene Paiva Sombra, 32 anos, que estava grávida de oito meses.

O crime aconteceu dentro da casa da vítima, no bairro Taquari. A mulher foi socorrida por paramédicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada ao Pronto-Socorro, onde médicos plantonistas realizaram uma cirurgia de emergência e retiraram a criança do ventre da mãe.

O bebê foi atingido com um tiro no fêmur e morreu no dia seguinte. A mulher ficou internada. Após receber alta médica, retornou para casa quando foi visitada pelo acusado, que pediu para a mulher retirar a queixa-crime e que ele ajudaria na compra da medicação.

Segundo a vítima, o advogado de “Pitoco” teria feito a mesma proposta para a mulher que “esquecesse” o que havia acontecido e que ela receberia ajuda para compra da medicação e tudo ficaria bem.
O acusado nega o crime, afirmando que a mulher estaria cometendo um erro o acusando. Antônio Bandeira afirmou, ao ser preso, que possui uma espingarda e que a arma usada na tentativa de homicídio contra a mulher grávida teria sido um revólver.

“Estou sendo vítima de um engano, jamais atiraria em uma mulher e principalmente estando grávida”, afirmou o acusado.
Antônio foi preso no bairro Taquari e, segundo informações da polícia, quando ele avistou a presença da guarnição tentou fugir, mas foi contido dentro de um comércio para aonde correu tentando se livrar da prisão.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation