Conheça o perfil de Jorge, Edvaldo e Tião

perfiljet

JORGE VIANA

Jorge Viana, acreano, 51 anos, PT, duas filhas. Um dos primeiros acreanos a fazer engenharia florestal e um dos fundadores da Fundação de Tecnologia do Estado do Acre.

No final da década de 80, trabalhou com Chico Mendes na defesa dos povos da floresta e ajudou a conceber o modelo de desenvolvimento sustentável de base florestal para o Estado. É um dos fundadores da Frente Popular do Acre. Concorreu ao cargo de governador em 1990, sendo o primeiro a disputar um segundo turno pelo PT no Brasil.

Jorge Viana foi prefeito de Rio branco de 1993 a 1996. Sua gestão recebeu vários prêmios e foi reconhecida por sua eficiência e inovação. Em destaque, os prêmios da Fundação Getúlio Vargas e Fundação Ford.  Sua administração foi uma das mais bem avaliadas entre as demais capitais brasileiras, alcançando mais de 70 por cento de ótimo e bom. Em 1998, foi premiado pela revista Time/CNN como uma das Lideranças do Milênio.

Foi governador do Acre por dois mandatos, de 1999 a 2006.  Junto com Marina Silva, Binho Marques, Tião Viana e com o apoio do presidente Lula, implantou o Governo da Floresta e iniciou um programa de desenvolvimento sustentável baseado nos ideais de Chico Mendes. No Governo da Floresta, nasceu o conceito de Florestania, a cidadania dos povos da floresta.

Como governador, Jorge Viana recebeu vários prêmios nacionais e internacionais. Seu governo se destacou pela moralização do Estado e combate ao crime organizado e foi reconhecido pelos compromissos com o meio ambiente e com a educação.

De 2007 a 2010, atuou na iniciativa privada, sempre na área de gestão estratégica e meio-ambiente e presidiu o Conselho de Administração da Helibrás.

EDVALDO MAGALHÃES

O candidato ao Senado pela Frente Popular do Acre, Edvaldo Magalhães (PCdoB), tem 45 anos, professor de Matemática e exerce seu terceiro mandato como deputado estadual. Casado há 21 anos com a deputada federal Perpétua Almeida e pai de Maíra Tainá e Pablo Dilson.

É filho de D. Mariquinha Magalhães e Osvaldo Dilson Magalhães. Aos seis anos de idade, em 1971, perdeu seu pai num acidente de avião em Sena Madureira. Estudou no colégio interno dos Irmãos Maristas.

Iniciou sua carreira político-partidária fundando o PCdoB de Tarauacá. Foi o primeiro dirigente sindical do interior a ser eleito presidente do Sinteac, o maior sindicato do Estado.

Edvaldo foi eleito deputado estadual pela primeira vez em 1999, reeleito em 2002 e foi o deputado mais votado em 2006.

Foi líder do governo Jorge Viana durante os 8 anos de seus dois mandatos  (1999 a 2006), garantindo a aprovação de todos os projetos enviados pelo Poder Executivo à Assembléia.

Em sua gestão na Assembléia Legislativa, Edvaldo inovou as práticas do Parlamento, levando os deputados para mais perto do povo com a realização do programa Assembléia Aberta. Através do programa, a Assembléia realizou sessões em todas as sedes regionais do Acre e em todos os municípios isolados entre 2007 e 2009.

Edvaldo também revitalizou a sede do Poder Legislativo, criou a Agencia Aleac e modernizou as instalações da Assembléia e investiu na qualificação profissional dos servidores.

Na disputa por uma das vagas ao Senado, Edvaldo Magalhães é companheiro de chapa de Jorge Viana, do PT.

TIÃO VIANA

Tião Viana tem 49 anos. É acreano de Rio Branco, filho de Wildy Viana e dona Sílvia Macedo Viana. É casado há 22 anos com a arquiteta Marlúcia Cândida e pai de Mariah, Catarina e Virgílio. 

Iniciou seus estudos na Escola Infantil Menino Jesus, continuando depois no Colégio Acreano, Instituto Nossa Senhora das Dores (atual Meta) e Ceseme (hoje Colégio Barão do Rio Branco), todos na capital acreana.

Tião Viana saiu de Rio branco para estudar Medicina na Universidade Federal do Pará. Fez especialização em Clínica Médica na Universidade de Brasília (UNB) e residência em Doenças Tropicais e Infecciosas no Hospital Emílio Ribas, em São Paulo. Voltou ao Acre para trabalhar, em 1991. Atendeu no Pronto Socorro, Hospital de Base e Hospital Santa Juliana. Tião Viana tem ainda doutorado em Medicina Tropical pela UNB e é professor efetivo concursado (licenciado) da UFAC, e tem vários trabalhos científicos publicados.

É Membro da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, da Sociedade Brasileira de Clínica Médica, do Conselho de Administração da Rede Sarah de Hospitais do Aparelho Locomotor. Integra também a Academia Acreana de Medicina e  a Academia Acreana de Letras.

Começou sua vida política ainda como estudante de Medicina, no Pará, atuando no movimento estudantil. Nesse período, ajudou na fundação do Partido dos Trabalhadores.

Na sua volta ao Acre, incorporou-se imediatamente ao PT local. Participou ativamente da organização das duas primeiras campanhas do irmão, Jorge Viana, em 1990 (ao governo) e 1992 (à Prefeitura). Em 1994, Tião Viana foi o candidato a governador pela Frente Popular do Acre.

Em 1998, foi eleito senador da República pelo Estado do Acre com 52% dos votos válidos, e reeleito em 2006 com 88% dos votos válidos.

Durante seus 12 anos de Senado, Tião Viana ocupou vários cargos de relevância. Foi vice-presidente do Senado por dois mandatos: 2005/2006 e 2007/2008. Ocupou interinamente a Presidência da Casa e do Congresso Nacional no final de 2007. Foi líder do governo Lula durante a transição, no final de 2002, líder PT e da Base de Apoio ao Governo em 2003. Este ano, é relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias que norteará o Governo brasileiro em 2011.

Em 2009, disputou a presidência do Senado defendendo a renovação da Casa, obtendo 32 votos contra 49 do eleito José Sarney. 
Sua candidatura ao Governo do Acre em 2010 é sustentada pala Frente Popular, formada por 14 partidos, sob o slogan “Pra você vencer na vida”.  (Assessoria)
 

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation