Deputada Perpétua Almeida vai acionar Ibama na Justiça

Na semana passada  Lindomar Gomes foi multado em R$ 50 mil, por um desmate feito em 2005. Ocorre que o produtor rural só está nesta área há dois anos.
Perpetua-Ibama
Edilson Mendes que atualmente precisa trabalhar como diarista, anos atrás contratava três desses trabalhadores por safra, para ajudar na área de terra que cultiva. “Eu tenho vergonha de dizer que não tenho um par de sapatos. O trabalhador rural não tem como sobreviver vendendo um cacho de bananas por R$ 5 e sendo proibido de plantar para melhorar”, reclamou.

Lindomar Gomes cego de um olho, estava em Rio Branco em tratamento de saúde, quando foi notificado de uma multa de R$ 30 mil.

Estes são apenas três exemplos das  mais de sessenta  histórias contadas à deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB), em uma reunião solicitada pelo STR, prefeitura e câmara de verea-dores de Assis Brasil.

De acordo com os trabalhadores as multas do Ibama recomeçaram na segunda-feira após a realização do primeiro turno das eleições.

Perpétua Almeida que não fez visitas, nem campanha no município de Assis Brasil, passou a manhã na reunião que envolveu integrantes da Força Nacional que atua no combate ao tráfico de drogas na fronteira. Para a parlamentar a única solução possível para o grave problema que afeta os trabalhadores rurais do Estado é a união da bancada federal em torno da questão.

“Há mais de dois anos estou empenhada na melhoria das condições de vida do trabalhador rural, fazendo reuniões em ministérios, colocando emendas para a mecanização e comprando brigas com o Ibama. Avançamos em alguns itens, mas com surpresa vemos o recrudescimento da aplicação de multas, quando as multas até dezembro de 2009 foram anistiadas pelo presidente Lula com base num projeto meu, mesmo assim o Ibama continua descumprindo até ordem presidencial. Assim não tem outro jeito, vou exigir na Justiça o cumprimento do Decreto Presidencial”, prometeu a parlamentar. (Assessoria)

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation