Eleito governador do Acre, Tião Viana se despede do Senado

Na condição de governador eleito do Acre, o senador Tião Viana (PT-AC) disse nesta quarta-feira (20) que está grato ao povo do seu estado por tê-lo eleito em primeiro turno e com fortes bancadas federal e estadual, além de um senador.

tdespede
Tião Viana falou sobre os 12 anos em que atuou como senador, destacando a convivência com os demais parlamentares e com os servidores da Casa, que classificou como “os mais elevados e qualificados técnicos do serviço público brasileiro”. O senador ressaltou, da convivência com os demais parlamentares, o aprendizado, a troca de experiências, a transferência de conhecimentos e opiniões sobre o Brasil, suas regiões e seus estados.

– Aqui aprendi, troquei experiências, dividi responsabilidades com os colegas senadores – disse, acrescentando que o Senado é “uma Casa de grande debate nacional”. Ele manifestou a expectativa de que, na condição de governador, possa ter a mesma convivência “de amizade fraterna e de interesses públicos entre o Acre e o Senado Federal”.

O parlamentar destacou, em sua atuação no Senado, a defesa de um modelo de Estado em que acredita e a defesa das políticas públicas de um governo que ajudou a construir.

Tião Viana informou que, assim que tomar posse no governo do Acre em janeiro, seu suplente, Aníbal Diniz, do PT, assumirá sua cadeira no Senado. Ele lembrou também que o ex-governador do estado Jorge Viana, também do PT, foi eleito para representar o estado no Senado Federal. A terceira vaga do Acre na Casa será preenchida por Sérgio Petecão, do PMN.

O parlamentar disse, ainda, que o projeto político do qual faz parte, chamado Frente Popular, vem governando o Acre nos últimos 12 anos e elege um governador em primeiro turno pela quarta vez consecutiva. Ele assinalou que das oito vagas para deputados federais, a Frente Popular ganhou cinco, e, das 24 vagas na Assembleia Legislativa do estado, ficou com 16.  (Agência Senado)

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation