Lula: é preciso aprender a conviver democraticamente com a diversidade

São Bernardo do Campo (SP) – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a criticar ontem (2) o comportamento de setores da imprensa brasileira. Ele disse que o país é exemplo internacional de democracia e de liberdade de imprensa, mas lembrou que é necessário diferen-ciar liberdade de imprensa e autoritarismo de imprensa.


“Esse país dá lições ao mundo de democracia e de liberdade de imprensa. É uma pena que tenha gente que confunda liberdade de imprensa com autoritarismo de imprensa. Tem alguns senhores que não se deram conta de que as pessoas da senzala estão dentro da Casa Grande agora. E que as pes-soas têm que aprender a conviver democraticamente na diversidade”, disse Lula, após realizar uma carreata, ao lado da candidata Dilma Rousseff, pelas ruas centrais de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista.


Lula ressaltou que a candidata do PT, se eleita, irá encontrar um Congresso Nacional “mais aliado” do que o atual. Segundo ele, a reforma política deverá ser discutida internamente nos partidos. “Eu quero fazer isso dentro do PT para que depois a gente possa conseguir convencer os outros partidos de que a reforma política é condição básica para todas as outras reformas”.


O presidente manifestou apoio ao presidente Rafael Correa, do Equador, que enfrentou na última semana manifestações de parte dos militares do país. “Eu gostaria de prestar solidariedade ao povo equatoriano e ao presidente Rafael Correa. As pessoas precisam entender que na América Latina nós não aceitamos mais golpe. Democracia é democracia”, disse.

Lula afirmou que irá deixar a Presidência, em janeiro, de consciência tranqüila. Ele acredita que o povo está feliz e com auto-estima elevada.

O presidente acrescentou que, em seu mandato, todos os segmentos da sociedade ganharam. “Eu saio com a consciência tranqüila de que não fizemos tudo o que era necessário, mas fizemos muito mais do que já foi feito, em qualquer outro momento da história do Brasil”. (Agência Acre)

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation