Política nacional 07/04/2011

“Dizem que é muito saboroso”.

Tarso Genro (PT), ex-ministro da Justiça e governador gaúcho, sobre uso de maconha.

Itália investiga elo da máfia com lixo no Brasil
Abrigada antimáfia da Itália confiscou ontem € 13 milhões em imóveis, carros de luxo e um galpão do “rei do lixo” Cipriano Chianese, 57, do notório no clã da Camorra, no norte da Itália. Seria o testa de ferro de Franco Caccaro, 49, presidente da TPA, de trituração de lixo, atuante em vários países, inclusive no Brasil. Um diretor da TPA Trituradores em São Paulo, Emilio Zambello, 85, nasceu em Pádua, como Caccaro.

Alta velocidade
Zambello e o filho, Sílvio, aficcionados por carros, negam vínculo com a empresa italiana e relação com Caccaro e Chianesi.

Perigo à vista
Caccaro está preso, acusado de associação mafiosa, e terá o benefício da delação premiada. A operação foi um duro golpe na Camorra.

Império da máfia
O império mafioso do lixo da Camorra foi descrito no livro “Gomorra” pelo jornalista italiano Roberto Saviano, que vive sob proteção policial

Fora dessa
A TPA Trituradores do Brasil, criada em 2004, saiu da lista de beneficiários dos empréstimos com cartão do BNDES.

Portos: ministro do TCU inventa contraditório
A pedido do ministro Raimundo Carreiro, a assessoria do Tribunal de Contas da União contou uma lorota, garantindo que ele obedeceu o princípio “do contraditório e da ampla defesa” ao solicitar, à revelia do plenário, a “manifestação” de donos de portos privados, tipo Odebrecht, que forçam a privatização do setor. Mas em relação às empresas não há contraditório: trata-se de denúncia da Federação dos Portuários contra a Agência de Transportes Aquaviários por não cumprir a lei.

Interesse público
Se houvesse contraditório a ser atendido, no TCU, os portos públicos, que estão sendo prejudicados, é que deveriam ser ouvidos.

Interesse privado
O ministro Raimundo Carreiro é o relator do processo, no caso dos portos, e tem se revelado favorável aos interesses das empresas.

Concorrência desleal
Os portos públicos sofrem concorrência desleal dos terminais privativos, que são meros detentores de  autorizações precárias.

PF a pão e água
A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal adverte para os cortes impostos à PF, comprometendo a nomeação de dirigentes e operações importantes como Sentinela e Arco de Fogo, além de novos concursos e cursos da Academia Nacional de Polícia.

Procura-se comprador
Enquanto o bicho está pegando contra a máfia do lixo na Itália, e suas ramificações no Brasil, em Maceió o empresário Antonio Tarcisio tenta vender sua Limpel, enrolada no escândalo do lixo na prefeitura local.

TAM quer a TAP
A TAP pode ser comprada pela TAM e a chilena LAN, que já realizam “due diligence” na empresa portuguesa – procedimento utilizado em caso de fusão ou aquisição. A Iberia quis adquirir a TAP, mas os portugueses se recusam a vender a empresa aos espanhois.

Casa arrumada
Uma área equivalente a 10.385 maracanãs foi roçada em Brasília, na operação comandada pela Secretaria de Obras e Novacap, do governo do DF, desde 1º de janeiro. O balanço será divulgado segunda-feira.

Casa suja
O governo do DF não paga desde dezembro os serviços de limpeza pública em Brasília, e o lixo ameaça voltar às ruas, como na gestão de Rogério Rosso, de triste memória. A dívida já soma R$ 32 milhões.

Made in Piauí
Francisco Caputo preside a OAB-DF com mão de ferro, atropelando rivais como Everardo Gueiros, da Caixa de Assistência. Contratou uma auditoria no Piauí (em Brasília não deve existir…) para acusar Gueiros de “sobrepreço” num conduite, mangueira de embutir fios elétricos.

‘Nunca antes’
Lula se gabou, em palestra nos EUA, de que, sem curso universitário, foi o maior criador de universidades no Brasil. Esqueceu do 54º lugar, entre 65 países, na avaliação internacional de alunos, o Pisa, em 2010.

Olé na Fao
Zapatero dá olé no “tornero”: indicado por Lula à presidência da FAO, organização das Nações Unidas, o ex-ministro do Fome Zero, José Graziano, se queixou ao El País da ‘traição” do presidente do governo espanhol. Decidiu apoiar o ex-chanceler Miguel Ángel Moratinos.

Brasília 51
As bebemorações pelos 51 anos de Brasília, em 21 de abril, já tem um convidado óbvio: o ex-presidente Lula, claro. Hic!

PODER SEM PUDOR
Político pipoqueiro
Avesso a aparições e declarações públicas, o ex-governador mineiro Hélio Garcia acabara de votar, nas eleições municipais de 1996, quando foi cercado por jornalistas. Parou junto a um pipoqueiro e manteve a boca ocupada para não ter que responder a perguntas.
Mas perdeu a paciência com uma persistente repórter de rádio: em vez de engolir pipocas, neutralizou a jornalista colocando “gentilmente” as pipocas na boca dela.
E permaneceu sem abrir a própria boca.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation