Alteração no nível do Rio Acre afeta o abastecimento de água em Rio Branco

A oscilação do nível do Rio Acre desde domingo, quando baixou e subiu alguns centímetros, obrigou o Serviço de Água e Esgoto de Rio Branco (Saerb) a suspender o abastecimento de água na segunda, para limpeza da Estação de Tratamento de Água (ETA II) do Calafate. Com isto, a maioria dos bairros da Capital ficou desabastecida. Em alguns deles, a situação estará normalizada apenas na próxima sexta (22).

A movimentação do rio levou areia em excesso para a ETA II, exigindo a paralisação do fornecimento para limpeza. O Saerb colocou máquinas para a retirada do resíduo. Somente à 1h30 da manhã a estação foi reativada. Na área dos conjuntos Universitário, Tucumã e bairro Mocinha Magalhães os serviços estarão normalizados até sexta. Os bairros da região do São Francisco começaram a receber água desde ontem (19), gradativamente.

O presidente do Saerb, Eduardo Vieira, disse que uma das medidas para colocar em dia o abastecimento será reduzir a carga horária da distribuição para que o maior número de bairros seja atendido. Ele orienta a população para que neste período economize água e use o produto de forma consciente. No início do mês, parte da cidade também foi afetada pela suspensão do abastecimento, devido ao índice de turbidez da água do Rio Acre. 

Sem água nas torneiras, a dona-de-casa Silvia Moreira Rodrigues tentou comprar o produto de caminhões-pipa. Ela chegou a fazer o pedido mas não recebeu garantia de que seria atendida no mesmo dia. As empresas elaboram a rota de entrega conforme a demanda. “Eles disseram que talvez só entreguem à tarde e me aconselharam a procurar outros caminhões se quisesse. Isso é um absurdo”, diz. Em média, as empresas cobram R$ 20 por 1 mil litros de água.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation