Servidores da Ufac fazem paralisação e ameaçam greve geral no próximo dia 25

Os servidores administrativos da Universidade Federal do Acre adotaram ontem a uma paralisação nacional da classe. Concentrados na entrada da instituição, eles protestaram contra medidas do Governo Federal, fizeram reivindicações locais e anunciaram uma greve geral, prevista para o próximo dia 25. “Vamos estar mobilizados até lá”, disse o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Terceiro Grau (Sintest), Aldemar Sena de Araújo.

Uma das maiores preocupações dos sindicalistas é o Projeto de Lei Complementar  nº 549, que poderá congelar os salários dos servidores por 10 anos. “Precisamos cerrar fileiras e lutar pelos nossos direitos”, conclamou Araújo, pedindo aos servidores para fazerem contatos com deputados federais. Em Brasília, servidores de todo país se concentraram em frente às explanadas dos ministérios.

De acordo com cálculos do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Sócio-econômicos (Dieese), os servidores das universidades federais já acumulam perdas de 16%. “A recomposição do poder de compra dos trabalhadores é protegida pela Constituição Federal. Queremos ainda 5% de ganho real e reorganização da nossa carreira, pois já temos servidores parados no nível 16, quando, aos 35 anos de serviços, deveriam estar no nível 25”, explicou o sindicalista.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation