Política local 17/07/2011

“Mais vale um burro que carregue do que um cavalo que derrube”.

(Ditado americano)

Assim se faz
A primeira providência do governador Tião Viana ao desembarcar na última sexta-feira, em Feijó, foi procurar o prefeito Dindim (PSDB) em seu gabinete e pedir licença para pavimentar algumas ruas do município, respeitando assim, a autonomia municipal e deixando de lado as diferenças políticas. Assim se faz, as divergências devem ficar para os palanques eleitorais.

Telefone particular
Antes de sair, Tião Viana deu o número do seu telefone e disse estar seu gabinete aberto.

Sem problema
Ontem, o prefeito de Cruzeiro do Sul, Wagner Sales, me disse que, se lhe pedirem licença, não se oporá ao programa na sua cidade, desde que não seja em ruas já em sua programação.

Volta do recesso
O projeto que anistia os PMs punidos por lutar por melhores salários ficou para ser votado na volta dos deputados do recesso parlamentar, e deverá ser aprovado com raras restrições.

Até aqui
O único até aqui a emitir uma opinião pessoal contra foi o deputado Geraldo Pereira (PT).

Primeira voz
O senador Petecão (PSD) conseguiu por fim à proibição de estudantes brasileiros morarem em Cobija, mas, registre-se, ter sido o deputado Edvaldo Sousa (PSDC) o primeiro a levantar a voz.

Não pode esquecer
O caso daquela criança que morreu ao cair de um caminhão pau-de-arara contratado pela prefeitura de Porto Acre para levar estudantes às escolas não pode ficar em branco, jamais.

Descaso gritante
O grave fato mostra o descaso do prefeito José Maria com o transporte escolar.

Metas ousadas
Produzir em operação plena 1 milhão de alevinos por ano e 2 mil toneladas de filé de pescado processado são metas ousadas do secretário Edvaldo Magalhães na indústria de pescados.

Meta difícil
Uma das boas cabeças do PMDB comentava ontem ser Fernando Melo um nome leve de ser trabalhado a prefeito, mas, que, ainda assim não será fácil bater o tucano Tião Bocalom (PSDB).

Análise correta
Acha que, é sonho a oposição pensar poder emplacar os dois, no segundo turno.

Cautela e caldo de galinha…
Este ano o diretor-geral do Deracre, Marcos Alexandre, pela enésima vez voltou prometer tráfego permanente na BR-364 no inverno: nas vezes anteriores ficou só na conversa.

Cuidado redobrado
Um secretário de governo deve pesar as promessas para não virarem bandeira da oposição

 Pato que não comeu
Embora seja uma decisão que foge a órbita do poder do Estado, o PT pode esperar que, na campanha, a oposição colocará no seu colo a proibição de queimar roçados no Vale do Acre.

Fator decisivo
Já na última eleição estadual este fator foi fundamental no crescimento da oposição na região.

Anote este nome
O ex-vereador Zezinho Barbary (PMDB) deve ganhar bem a eleição para prefeito de Porto Walter, principalmente, devido ao grande desgaste do prefeito Neuzari Pinheiro (PT).

Não é bem isso
Ontem, ouvi de uma das mais importantes lideranças da oposição no Juruá, o seguinte: “o ex-prefeito Deda está blefando e enganado, não será nada fácil derrotar o prefeito Burica (PT).

Não fica atrás
Segundo esta liderança, o Burica não fica atrás do Deda em popularidade em Rodrigues Alves. E como o Deda não será candidato, o prefeito  Burica pode nadar de braçada na reeleição.

Decide a eleição
É natural num tempo longo de mandato o desgaste, mas, o prefeito de Epitaciolândia, Zé Ronaldo (PSB), tem os seus votos e pode ser decisivo para quem ele apoiar à sua sucessão.

Atribuição das urnas
Leio que a oposição montará um grupo para fiscalizar cada centavo do empréstimo de 680 milhões aprovados pelos deputados ao Governo Tião Viana. Nada demais, é sua atribuição.

Carta de aprovação
Acho que é até bom para o governo, que ao final poderá pegar uma carta de aprovação.

Ganhando visibilidade
O senador Jorge Viana (PT), depois de um início tímido, começa a dar visibilidade ao seu mandato, que ganhará mais pique quando esquentar o debate do “Código Florestal”.

Papel importante
Como relator da matéria no Senado terá um papel importante no polêmico assunto.

Fosse o Lula!
Estou gostando da presidente Dilma: colocou o pescoço fora para bandalheira nos ministérios degola, não importando ser aliado. Fosse o ex-presidente Lula passaria a mão na cabeça.

Aliado fiel
O prefeito de Acrelândia, Clovis Moretti, ganhou um aliado importante, o deputado Eber Machado (PSDC), que o defende em todas as rodas em que o seu nome é criticado.

Aposta temerária
Vez por outra vejo alguém da FPA dizer que, é bom o Tião Bocalom (PSDB) ganhar a PMRB, pois será um desastre. Algo parecido, eu ouvi quando o Jorge Viana foi candidato a primeira vez: “é bom deixar este menino ganhar que vai afundar na prefeitura”. Jorge fez uma bela gestão sem ajuda do governo da época. Portanto,  é um tipo de ilação muito temerária e sem base alguma.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation