Política local 30/07/2011

“Só fale algo que valha mais que o silêncio”.

 (Ditado indiano)

Fim da clandestinidade
Ao determinar aos órgãos públicos estaduais que só comprem os móveis produzidos pelos marceneiros acreanos, o governador Tião Viana, enfim, deu moral a quem antes dele assumir era tratado como bandido e trabalhava na clandestinidade. Agora, têm crédito e tranqüilidade.

A se registrar
Deve se registrar também a luta do secretário Edvaldo Magalhães em organizar a categoria.

Resultado
Como resultado, já se pode ver na Expoacre móveis belíssimos produzidos aqui.

Volta difícil
Com a decisão do TRE/AC de enviar os autos do recurso do ex-prefeito Wando Torquato contra sua cassação ao TSE, morre praticamente a sua chance de voltar ao cargo como ele pretendia.

Mandato findou
Como os recursos no TSE costumam durar uma média de dois anos antes de serem julgados é bem possível que o mandato atual encerre e o caso não venha ser apreciado pelos ministros.

Só o nome
O deputado Wherles Rocha (PSDB) ameaça tirar o PSDB da aliança do PMDB, em Brasiléia, caso o ex-prefeito Aldemir Lopes comande a campanha do candidato a prefeito Everaldo (PMDB).

Absolutamente nada
Rocha vai ficar na vontade. Aldemir Lopes é a maior liderança da oposição em Brasiléia, o candidato em pauta é do PMDB, e pela lógica o comando da campanha é dele, ora bolas!

Cabe num fusca
Já o PSDB não tem em Brasiléia nenhuma liderança de peso e o partido cabe num fusca.

Disputa a eleição
Não sei como ficará a composição de forças, as alianças, em Epitaciolândia, mas em qualquer quadro a ser delineado, o advogado Andre Hassem (PSDB) será forte na disputa da prefeitura.

Escolha política
Em todas as listas sêxtuplas para a escolha de desembargadores nunca prevalece só melhor currículo, mas o componente político. Não será diferente na escolha do novo desembargador.

Boa medida
O senador Aníbal Diniz (PT), enfim, acertou. Foi boa a sua medida de conseguir parceria com um banco para ajudar financeiramente os times do Rio Branco e do Plácido de Castro.

Pequenas férias
A partir de amanhã e nos próximos oito dias a coluna será assinada por outro colega, aliás, ninguém é de ferro e todo mundo merece uma praia. Retorno no próximo dia 6 à labuta diária.

Saco de gatos
A oposição em Plácido de Castro tem tudo para ganhar a prefeitura na eleição do próximo ano, mas o problema é que aquilo é um saco de gatos, ninguém se entende e todos brigam com todos.

Mesmo com desgaste
Mesmo o prefeito Paulinho (PT) carregando um desgaste do tamanho do saco do Papai Noel, com a oposição sem se juntar em torno do melhor nome, ele acabará fazendo o seu sucessor.

Aposta na reversão
O senador Sérgio Petecão (PMN) acha que ele e o deputado federal Flaviano Melo (PMDB) comboiando o candidato à PMRB, Fernando Melo (PMDB), este bate Tião Bocalom (PSDB).

Disputa dura
Será uma disputa dura dentro da oposição para saber quem irá enfrentar o candidato a ser lançado pelo PT no segundo turno. Bocalom leva a vantagem de ter mais memória eleitoral.

PTB avisado
Os dirigentes do PTB foram avisados pela direção nacional que se não elegerem ninguém na eleição municipal a direção regio-nal vai rodar toda. O desafio e a ameaça estão postos.

Aleac no interior
A mesa diretora da Aleac prepara o calendário para sessões no interior. Pode não resolver os problemas a serem detectados, mas coloca os parlamentares perto da realidade do interior.

Fora do processo
O ex-deputado Mazinho Serafim, que vai comandar o PMDB em Sena Madureira, pensou e repensou e não será candidato a prefeito, mas não ficará fora do processo eleitoral.

Fora da FPA
A primeira providência de Mazinho foi tirar o PMDB de Sena Madureira da FPA.

Não aprende?
Tem político que fica velho e não aprende. Oposição é para criticar e cobrar quem está no poder e a base do governo para fazer a defesa, unanimidade em política é ditadura.

Feira de negócios
Já se nota a diferença desta Expoacre das dos anos anteriores. Antes era mais um grande arraial com um pouco de gado e cavalo nas baias em exposição. Hoje, virou uma feira de negócios, com o surgimento de pequenas indústrias, que podem ter influência decisiva na virada do jogo econômico, no Acre. Na Europa, as micro-empresas têm peso decisivo.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation